Últimas Notícias

Entenda tudo sobre as brigas entre Britney Spears e Justin Timberlake

Eles só passaram três anos juntos há mais de 20 anos, quando este século ainda nem havia começado, mas o relacionamento que Britney Spears, 42 anos, e Justin Timberlake, 43, tiveram quando eram pouco mais que adolescentes ainda continua ‘forte’. A sua imensa exposição à opinião pública, numa altura em que os fotógrafos não tinham vergonha de os perseguir e as estações de televisão lhes perguntavam tudo sobre a sua vida privada, conferiam a essa relação um verniz de publicidade que poucos esquecem.

Excessos de Liz Taylor e Richard Burton: casal já viajou com 156 malas, reservou 21 quartos de hotel e pediu cardápio para cães

Sem Taylor Swift, Ariana Grande e Drake: entenda a crise que levou a Universal Music a deixar o TikTok

Na verdade, nem mesmo eles. Porque hoje em dia ambos voltaram a atirar pedras para escorar aquele muro que construíram há 20 anos e que parecia coisa do passado. O assunto ficou tenso desde que as memórias de Britney Spears foram lançadas em outubro passado e ela revelou detalhes desse relacionamento, como o aborto que Timberlake a forçou a fazer, algo que o colocou em destaque. Mas é preciso retroceder mais e misturar o passado com o presente para entender o que aconteceu agora.

No palco durante um show em Nova York nesta quarta-feira, Timberlake se preparou para cantar um dos maiores sucessos de sua carreira: ‘Cry me a river’. Uma música que ele escreveu logo após seu rompimento com Spears em 2002 — onde fala de maneira pouco sutil sobre um garoto cuja namorada o trai — e que para ambos é carregada de significado.

Quando ia começar a cantar no Irving Plaza, em Nova York, na noite em que completou 43 anos, Timberlake disse : “Quero aproveitar esta oportunidade para me desculpar… com absolutamente ninguém, caramba.”

Veja o vídeo

O destino da mensagem era óbvio: Britney Spears. Primeiro, porque ela mesma falou sobre o ex-companheiro e citou a música em suas memórias recentes. Em “The Woman I Am”, Spears explica que Timberlake terminou com ela através de uma série de mensagens de texto no início de 2002, quando eles namoravam há três anos. O casal se envolveu secretamente em 1999 e depois confirmou o relacionamento em setembro de 2000, durante aparição conjunta em um tapete vermelho. Devido à música de Timberlake, Britney acabou sendo acusada de mentirosa e infiel.

Introduzida no álbum do cantor, “Cry me a river” tornou-se um dos maiores sucessos daquela época e da carreira de Timberlake. O mesmo ocorreu com videoclipe, que é estrelado por uma ‘sósia’ de Britney, cujo rosto não é exibido. Em suas memórias de 2018, o ex-vocalista do N’Sync disse que se sentiu “desprezado” e por isso ficou bravo e escreveu canção em algumas horas:

— Eu nem planejei isso. Os sentimentos que tive naqueles momentos foram tão fortes que precisei anotá-los e colocá-los em algo que as pessoas pudessem ouvir e, com um pouco de sorte, se sentirem refletidas. As pessoas me ouviram e me entenderam, porque todos nós já passamos por isso — disse Timberlake.

Porém, a visão de Spears sobre o assunto é bem diferente. No vídeo, ela seria retratada como uma vilã, alguém que abandonou Timberlake e a quem a imprensa mostrava “como uma prostituta que partiu o coração do menino de ouro dos Estados Unidos. Na verdade, eu estava em coma na Louisiana e ele corria feliz por Hollywood”, compartilhou a cantora em seu livro de memórias.

Pouco depois, ela teve que enfrentar uma dura entrevista televisiva com a apresentadora Diane Sawyer, onde foi acusada diante de milhões de pessoas de causar “muita dor” a Timberlake. Isso, como ela disse, foi um “ponto de ruptura” e ali ela se sentiu “explorada diante do mundo inteiro”.

Após a publicação das memórias de Spears, a cantora permaneceu em silêncio. A própria Britney também não voltou a falar sobre ele. Ele também não tinha feito isso antes; Ela nunca usou seu nome como ferramenta de publicidade, ao contrário de Timberlake, que ao longo dos anos brincou sobre ela, seu relacionamento e sua virgindade, e até a chamou de “vadia”.

Na noite do último domingo, a cantora publicou um vídeo em seu perfil do Instagram, agora excluído, onde Justin Timberlake e o apresentador Jimmy Fallon apareciam tocando instrumentos, e no texto que acompanhava elogiava o novo trabalho musical de Timberlake e ainda ia mais longe.

“Quero me desculpar por algumas das coisas que escrevi em meu livro. Se ofendi alguém de quem realmente gosto, sinto muito. Queria também dizer que estou apaixonado pela nova música do Justin Timberlake, Selfish. É muito bom. E como posso rir tanto toda vez que vejo Justin e Jimmy juntos? PS: Sanctified também é ótimo.”

Ou seja, ‘o-não-pedido-de-desculpas’ de Timberlake veio apenas três dias depois do pedido público de Spears. Ele só havia se desculpado com ela uma vez, em fevereiro de 2021, quando aconteciam as audiências sobre a tutela legal de Spears por seu pai.

Timberlake também pediu desculpas a Janet Jackson, cuja polêmica atuação no Super Bowl completa 20 anos neste dia 1º de fevereiro. Na ocasião, ele puxou parte do top e expôs o seio da cantora durante a apresentação.

“Vi as mensagens, os rótulos, os comentários e queria responder. Lamento profundamente por todas as vezes em minha vida em que, com minhas ações, contribuí para o problema, falei fora de hora ou não defendi o que era certo. Eu sei que falhei. Entendo que falhei nesses momentos e em muitos outros e que me beneficiei de um sistema que tolera a misoginia e o racismo. Quero pedir desculpas especificamente a Britney Spears e Janet Jackson, individualmente, porque me preocupo com elas e as respeito e sei que falhei. Sinto-me compelido a responder porque todos os envolvidos merecem algo melhor e porque esta é uma conversa muito ampla da qual quero fazer parte”, disse ele. Depois disso, Timberlake nunca mais voltou a falar sobre o assunto.

Desta vez, entretanto, foi Spears quem não ficou em silêncio. Em duas postagens no Instagram em que não permite comentários, ela deu dicas muito diretas ao ex: “Cuidado com o manejo das cartas quando você tem a dama de copas”, escreve ela na primeira , com o desenho de uma rosa.

A segunda é ainda mais clara: “Alguém me disse que você está falando merda de mim na rua. Você vai levar isso a um tribunal ou vai voltar para casa chorando pela sua mãe como da última vez? Eu não peço perdão!”. Pelo visto, luta entre os dois apenas recomeçou.

To Top