São Paulo

Provão Paulista: gêmeas passam em Direito e duas estudantes entram em Medicina na USP

DownloadGoverno de SP

Luana Alves Rolim Souza

A primeira edição do Provão Paulista Seriado possibilitou a entrada de 30 estudantes do Vale do Ribeira em universidades públicas do estado. Os estudantes ingressarão no ensino superior neste primeiro semestre. No total, esses alunos somam 36 aprovações, uma vez que alguns deles foram aprovados em duas instituições de ensino superior. Entre eles, 10 foram aprovados na Universidade de São Paulo (USP), seis na Universidade Estadual Paulista (Unesp) e 20 nas Fatecs (Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo).

Na cidade de Itariri, houve uma dupla comemoração com os resultados do Provão Paulista para as gêmeas Larissa e Luana Alves Rolim Souza. Isso porque as irmãs, de 18 anos de idade, foram aprovadas para o curso de direito na USP. “Nossa família está muito alegre e orgulhosa, apesar da distância física que logo teremos”, conta Luana Alves Rolim Souza, que junto da irmã concluiu o ensino médio na Escola Estadual Itariri.

Como qualquer novo capítulo da vida, essa será a primeira vez em que as irmãs estudarão em locais diferentes. Enquanto Luana foi aprovada na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, na capital paulista, Larissa foi aprovada na Faculdade de Direito de Ribeirão Preto, ambas da USP.

“A educação vale a pena e muda mundos. Quando se trata de conquistar seus sonhos e fazer a diferença onde quer que você esteja, é na educação e no conhecimento que você deve se amparar. Portanto, se você tem um objetivo, estude e lute para alcançá-lo. Pode ser difícil e trabalhoso, mas a recompensa vem e é gratificante”, aconselha Larissa aos estudantes que concluem a 3ª série neste ano.

DownloadGoverno de SP

Larissa Alves Rolim Souza

Gabaritar as provas bimestrais não é suficiente para se dar bem no Provão; é necessário deixar o medo do vestibular de lado e usar todas as ferramentas escolares disponíveis, de acordo com o estudante Igor Silva Nascimento, de 18 anos de idade, que concluiu o Ensino Médio na Escola Estadual João Adorno Vassão, de Juquiá. “Tive todo apoio e incentivo da minha escola e professores, tanto que pude agendar dias para utilizar a sala de informática a fim de me preparar com uso das plataformas oferecidas pela Seduc. Isso fez toda a diferença”, descreve.

Igor é um dos 10 aprovados da USP pelo Provão no Vale do Ribeira, e está de viagem marcada para Pirassununga, onde cursará engenharia de biossistemas, área que lida com a produção agropecuária, energia limpa e afins. “Minha família e parentes estão em grande celebração, sempre me motivando a seguir meus sonhos. Saber que minhas capacidades e conhecimentos me fizeram passar em uma universidade renomada como a USP é um grande orgulho”, conta o estudante.

 

Aprovadas de Piraju

A primeira edição do Provão Paulista Seriado também garantiu para duas estudantes de Piraju a oportunidade de estudar medicina na Universidade de São Paulo (USP).

Maria Luiza Paladino Ribeiro e Letícia Bergamini Ribeiro, ambas com 18 anos de idade, matricularam-se na universidade na segunda-feira (29), após muita celebração entre família e amigos. As futuras médicas vão estudar nos campi de Ribeirão Preto e Bauru, respectivamente.

Para Letícia, que concluiu o ensino médio na Escola Estadual Coronel Nhonho Braga, o Provão Paulista surpreendeu bastante, uma vez que exigiu dos estudantes tanto quanto os demais vestibulares existentes. “O fato de ser voltado somente para alunos da rede pública torna o Provão ainda mais especial, pois oferece oportunidades para quem realmente precisa e muitas vezes não tem essa possibilidade”, explica.

DownloadGoverno de SP

Letícia Bergamini Ribeiro

Ao todo, 46 aprovados das escolas estaduais da Diretoria Regional de Ensino de Piraju foram convocados na primeira chamada do Provão. Esses alunos são das cidades de Fartura, Piraju, Timburi, Taguaí e Tejupá. Foram seis na USP, 36 aprovados na Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec), três na Universidade Estadual Paulista (Unesp) e um na Universidade de Campinas (Unicamp).

“Ainda me faltam palavras para agradecer a oportunidade que me foi dada pelo Provão. Não só porque ele foi disputado somente por alunos da rede pública, mas porque absolutamente tudo que caiu na prova foi passado na sala de aula ao longo do ano”, conta a Maria Luiza, que concluiu o Ensino Médio na Escola Estadual Maria Gonçalvez da Motta e foi aprovada na USP de Ribeirão Preto.

Ambas as futuras universitárias precisarão mudar de cidade para dar início às suas mais novas jornadas, e aproveitaram o espaço para dar dicas para os estudantes que realizarem a prova neste ano.

“Estude e dê o seu melhor, afinal essa é uma oportunidade voltada para o aluno da rede pública; oportunidade que pode abrir portas para o seu sonho de entrar na faculdade”, avisa a Letícia.

“O meu recado para quem vai prestar o Provão neste e nos próximos anos é para levá-lo a sério. Pode parecer só mais uma prova feita na escola, mas ela pode te colocar no curso superior que vai mudar a sua vida. E se você souber valorizar e aproveitar, o lucro será garantido”, conta Maria Luiza.

DownloadGoverno de SP

Maria Luiza Paladino Ribeiro

Provão Paulista

O Provão Paulista Seriado foi implantado no ano passado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP). No total, a iniciativa do Governo do Estado disponibilizará 15.369 vagas no ensino superior a partir de parceria inédita da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) e a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs) e Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp).

O post Provão Paulista: gêmeas passam em Direito e duas estudantes entram em Medicina na USP apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

To Top