Esporte

Guardiola pede calma com Haaland antes de jogo com Copenhague: ‘Voltar à dinâmica não é fácil’

Pep Guardiola está preocupado com a pressão por gols em cima de Haaland. Mesmo seu jogador anotando os dois na vitória diante do Everton, o treinador reconhece que o norueguês ainda se recente de confiança após ficar dois meses fora por causa de fratura por estresse no pé. O camisa 9, contudo, é uma das esperanças da equipe diante do Copenhague, nesta terça-feira, na ida das oitavas da Liga dos Campeões.

“Não podemos esquecer que ele está afastado há dois meses, o que é muito tempo para um cara tão alto”, explicou o treinador. “Voltar à dinâmica não é fácil. Mas ele é um competidor e quer fazer gols, então ficamos relaxados.”

O treinador usou a juventude de seu artilheiro para defendê-lo das cobranças e ainda explicou que a posição de centroavante é uma das mais difíceis pois o atleta fica cercado por quatro ou cinco marcadores, com pouco espaço.

“Se não marcarmos, ou se ele não marcar em 10 minutos, está tudo bem. No processo (de reabilitação), ele tem que estar (em campo) para tentar. E a equipe sempre vence quando supera os momentos ruins”, continuou o comandante, garantindo que não está criticando seu jogador.

“Parece que estou reclamando de Erling, mas foi no geral (quando reclamou do aproveitamento ofensivo do time). “Quantos jogos Erling jogou e quantos gols fez? Se ele não marcar amanhã, depois de amanhã ou na próxima semana, não será um grande problema. Ele é forte mentalmente.”

Ainda explicou que diante do Everton, a ausência de Kevin De Bruyne desde o começo também dificultou as ações de seu homem-gol, já que o belga é o maestro do meio e o principal responsável pelas assistências. Os gols contra o Everton vieram na reta final da segunda etapa, aos 26 e aos 40.

To Top