Últimas Notícias

‘PocPoc’ e ‘Macetando’: Entenda como Pedro Sampaio e Ivete Sangalo emplacaram os hits do carnaval 2024

“Bota a mãozinha na parede que eu te deixo forte/ Pede com maldade toma poc, poc” e “É a Veveta que tá no comando/ Macetando, macetando” despontam como os refrões-chicletes mais cantados na paisagem sonora do carnaval 2024. Eles ecoam pelas ruas do Brasil nos hits “PocPoc”, de Pedro Sampaio, e “Macetando”, de Ivete Sangalo.

Qual o macete de ‘Macetando’? Hit de Ivete reforça a gíria do momento

Milton Cunha: ícone do carnaval fala do casamento de 15 anos, rejeição dos pais e o que mais detesta: ‘gente de nariz empinado’

O primeiro lidera a lista das músicas mais ouvidas no país em fevereiro pelo Spotify. São mais de 7 milhões de streams até a tarde desta segunda-feira (12). Já a canção de Ivete explodiu nos últimos dias e já é a terceira mais escutada, com cerca de 6,5 milhões de streams.

Bem no clima da festa mais popular do país, as duas composições testam os limites do conservadorismo com muitas alusões sexuais. Lançado no fim do ano passado, o clipe de “PocPoc” reúne Sampaio e a atriz Deborah Secco em uma suruba onírica. Com pouquíssimas roupas, rapazes beijam rapazes, moças beijam moças, todo mundo beija todo mundo. Sampaio canta: “A gente mora pertinho, até o mesmo DDD/ Então vem pra cá novinho que naturalmente vai acontecer”.

Verdadeiro hino à bissexualidade, a letra da canção levanta uma bandeira importante para o DJ de 26 anos. Ele tornou pública sua bissexualidade no Lollapalooza 2023 e pouco depois confirmou seu relacionamento com o atleta de vôlei Henrique Meinke.

No momento, “PocPoc” está em primeiro lugar no Brasil e em Portugal, e em 81º lugar na parada mundial, tendo inspirado mais de 500 mil criações de conteúdos no Reels e Tiktok. Além de “PocPoc”, Sampaio (o artista pop masculino mais ouvido no Spotify, com mais de 12 milhões de ouvintes mensais), emplacou outros dois sucessos este ano: “Joga Pra Lua” e “Cavalinho”.

Gravada pela baiana com com participação de Ludmilla, “Macetando” caiu na boca do povo nesse carnaval. Visto como chulo por muita gente, mas como adequado para a maior festa nacional na visão dos fãs, o termo já havia feito a fama de Anitta no carnaval passado, com duas canções: “Macetar” e “Ai, papai”. “Sei que está na moda, então vou cantando”, disse a diva pop na época.

Tanto o hit de Ivete quanto o de Sampaio seguem o ar do tempo: são duas composições com a pegada do Tik Tok, a rede social que botou os internautas para dançar, impulsionando a ênfase da coreografia na indústria musical.

Mas ambas carregam também um componente político. “PocPoc” levou ao topo das paradas um homem cantado um verso como “Então vem pra cá novinho”. Já “Macetando” traz uma mulher de 51 anos se apropriando do discurso dos jovens e expressando livremente a sua sexualidade.

A ligação entre os dois artistas neste carnaval vai além dos números. No domingo, Sampaio homenageou Sangalo no #carnaSAMPAIO, recriando o look “motoqueira” usado pela cantora na gravação de seu DVD no Maracanã, no Rio de Janeiro, em 2006. O DJ, aliás, faz sucesso recriando figurinos marcantes em sua turnê “Ícones da Música Brasileira”. Tem desde a Xuxa dos anos 1980 a Carla Perez dos anos 1990. Mas o de Ivete é especial: “Quando se pensa em Carnaval se pensa em Ivete! Eu não consigo expressar em palavras o que essa artista e pessoa extraordinária representa para a Bahia e para o Brasil todo”, justificou Sampaio nas redes sociais.

To Top