Benefícios

Carência nova para dois benefícios no INSS

frente da previdencia social inss
Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

Carência nova para dois benefícios no INSS Entender as novas regras de carência para o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez é muito importante. Esses benefícios são fundamentais para quem não pode mais trabalhar por problemas de saúde. Graças à reforma previdenciária, estas pessoas precisam contribuir por um tempo mínimo para ter direito a esses auxílios, que se trata do novo período de carência.

E a nova lei busca proteger os trabalhadores. Ao mesmo tempo, tenta manter o equilíbrio dos recursos da previdência.

Cabe aqui lembrar que após a Reforma da Previdências estes benefícios sofreram alteração na nomenclatura, sendo a Aposentadoria por invalidez agora chamada aposentadoria por incapacidade permanente, e o auxílio doença, auxílio por incapacidade temporária. Entretanto, a previsão legal continua sendo no artigo 42 e 59 da Lei 8.213/91, respectivamente.

Vamos te explicar as mudanças na carência para conseguir auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Vamos falar o que a reforma previdenciária mudou. E como isso afeta quem precisa desses apoios em momentos difíceis. Confira as próximas seções para mais informações importantes para os trabalhadores do Brasil.

O que é a aposentadoria por invalidez e o auxílio-doença

aposentadoria por invalidez ajuda quem não pode mais trabalhar de forma permanente. Os segurados do INSS precisam passar por uma perícia médica INSS. Se forem considerados incapazes, recebem o benefício. Esse suporte financeiro é uma forma de proteção social do Estado.

auxílio-doença é um suporte temporário. É para quem não pode trabalhar por um tempo, por causa de doenças ou acidentes. Ele dá segurança financeira até a pessoa poder voltar ao trabalho.

Os dois benefícios têm um requisito de 12 meses de contribuição. Mas há exceções, como em casos de acidentes ou doenças graves. O INSS define essas doenças.

Conhecer as regras desses benefícios é fundamental. Assim, os trabalhadores podem obter o suporte necessário em momentos difíceis.

A elegibilidade para a aposentadoria e auxílio-doença segue regras específicas. Se tiver dúvidas, o segurado pode ir a uma agência do INSS. Ou acessar o sistema MEU INSS. Veja as principais diferenças entre os dois benefícios abaixo:

BenefícioCaracterísticaCarênciaPeríodo de Concessão
Aposentadoria por Invalidez (Incapacidade Permanente)Incapacidade definitiva para o trabalho12 meses (exceto para doenças e acidentes específicos)Permanente
Auxílio-DoençaIncapacidade temporária para o trabalho12 meses (pode ser isento)Temporário

Impacto das doenças incapacitantes na obtenção dos benefícios previdenciários

Doenças que limitam a capacidade de trabalho afetam o acesso a benefícios previdenciários. Nestes casos, a gravidade permite a isenção de carência. Isso ajuda os necessitados a obterem auxílio de forma mais rápida.

Doenças que isentam o segurado do período de carência

Certas doenças graves permitem pedir benefícios previdenciários sem esperar o prazo de carência INSS. Entre essas, estão a tuberculose ativa, câncer e hepatopatia grave. A isenção ajuda a proteger os trabalhadores incapacitados.

Condições especiais após a reforma da Previdência

Após a reforma da previdência, mais doenças podem receber isenção de carência. Isso tornou o sistema mais justo para os segurados. As mudanças mostram um entendimento melhor sobre as doenças incapacitantes.

Veja a seguir algumas doenças graves que dão direito a isenção de carência. Isso afeta diretamente o acesso aos benefícios previdenciários.

DoençaIsenção de CarênciaAmparo Legal
Tuberculose AtivaSimPortaria Interministerial MPAS/MS 2.998/2001
Neoplasia MalignaSimLei 8.213/1991
Hepatopatia GraveSimDecreto 3.048/1999
HanseníaseSimPortaria Interministerial MPAS/MS 2.998/2001

Alterações recentes na legislação previdenciária

As mudanças na lei previdenciária visam proteger mais os cidadãos. Elas buscam atualizar regras, garantindo direitos e organizando obrigações fiscais. Destacam-se projetos para fortalecer a segurança social.

Projeto de Lei que inclui novas doenças na isenção de carência

Uma importante proposta eliminaria a espera por benefícios para certas doenças. Aprovada pela Comissão de Finanças, ela inclui doenças crônicas graves na lista de exceções. Isso ajudaria muitas pessoas que trabalham e estão doentes.

Medidas para neutralizar impacto orçamentário

Para que as mudanças sejam possíveis, é crucial manter as contas equilibradas. Por isso, o governo pensa em maneiras de prevenir gastos excessivos. Uma ideia é bloquear pagamentos suspeitos do Benefício de Prestação Continuada – LOAS, evitando fraudes e protegendo os fundos. Além disso, através do temido pente fino, busca revisar benefícios por incapacidade como o auxílio doença e a aposentadoria por invalidez.

Benefícios PrevidenciáriosCarência AtualCarência com PL
Auxílio-doença12 mesesIsento para novas doenças
Aposentadoria por Invalidez12 mesesIsento para novas doenças

Procedimentos para a requisição da aposentadoria por invalidez

Os procedimentos de requisição da aposentadoria por invalidez são claros e simples. Isso torna mais fácil para os segurados acessar seus direitos. A principal forma de fazer esse pedido é pelo sistemas MEU INSS. Esse site reúne vários serviços do Instituto Nacional do Seguro Social e é fácil de usar.

O primeiro passo é se cadastrar no MEU INSS. Depois, você preenche suas informações pessoais e as necessárias para o benefício. Escolher onde fazer a perícia médica INSS é muito importante.

Não é preciso decidir entre a aposentadoria por invalidez e o auxílio-doença na hora de pedir. A perícia médica vai decidir qual benefício você receberá. Eles avaliam se a sua situação é temporária ou permanente.

Aqui está um resumo dos passos:

  1. Entrar no site ou app do MEU INSS.
  2. Criar uma conta ou entrar com seu usuário.
  3. Preencher o pedido de benefício.
  4. Escolher onde fazer a perícia médica.
  5. Acompanhar o processo online, conferindo o status e agendamentos.

Com o avanço da tecnologia, pedir a aposentadoria por invalidez tem ficado mais fácil. Isso é um grande progresso para garantir os direitos dos cidadãos. Para quem está impossibilitado de trabalhar, é uma ajuda essencial.

Assim, fica claro que o INSS está trabalhando para melhorar o acesso aos benefícios. Eles querem que os segurados usem seus direitos de forma eficaz e segura. Isso é muito importante para quem precisa mais desses benefícios.

Critérios de carência para auxílio-doença e aposentadoria por invalidez

Entender os critérios de carência é importante para quem precisa de auxílio por incapacidade. Isso vale tanto para o auxílio-doença quanto para aposentadoria por invalidez. A legislação atual define regras sobre isso. Saber dessas regras ajuda no processo de pedir o benefício.

Carência e a legislação atual

A lei atual exige que você contribua por 12 meses antes de pedir o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Esse tempo é o período de carência. Esse requisito ajuda a manter o sistema financeiramente estável. Assim, ele consegue ajudar quem realmente precisa do benefício por incapacidade.

Exceções e condições para isenção de carência

Existem, porém, algumas exceções. Algumas situações permitem que a pessoa não precise cumprir o tempo mínimo de contribuição. Veja as condições que liberam da carência para os benefícios:

  • Acidentes de qualquer natureza
  • Doenças profissionais
  • Doenças graves, contagiosas ou incuráveis, definidas pela Previdência Social
Doença ou CondiçãoIsenção de Carência
Nefropatia graveSim
HanseníaseSim
Mal de ParkinsonSim
Cardiopatia graveSim
AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida)Sim
Portadores de deficiênciaSim

A tabela mostra doenças e condições que não precisam seguir o período de carência. Para situações específicas, é melhor consultar a legislação ou falar diretamente com o INSS. Isso confirma as regras no momento de pedir o benefício.

Benefícios por incapacidade e a continuidade das contribuições previdenciárias

É vital para os contribuintes do INSS compreender como a manutenção da qualidade de segurado afeta a obtenção de benefícios por incapacidade. Essa condição se adquire com contribuições regulares ao INSS. Pode-se manter essa condição mesmo sem contribuir, durante o período de graça. Este é um direito que ajuda o cidadão a cuidar da saúde sem perder seus direitos aos benefícios.

A manutenção da qualidade de segurado

Para acessar os benefícios por incapacidade, é necessário manter-se como segurado da previdência. Isso é possível com contribuições constantes e se estende automaticamente durante os períodos de graça. Mesmo sem contribuições temporárias, o trabalhador fica protegido.

Períodos de graça e o direito aos benefícios

período de graça permite manter os direitos mesmo sem contribuir. Esse período pode chegar a 24 meses para quem contribuiu por mais de 120 meses sem pausas. Para os desempregados, o prazo pode ser de até 36 meses ou enquanto recebem o seguro-desemprego.

Status do SeguradoPeríodo de GraçaExtensão Possível
Segurado Comum12 Meses+
Segurado com mais de 120 contribuições24 Meses+
Segurado DesempregadoConforme a duração do seguro-desemprego+

Manter a manutenção da qualidade de segurado é crucial para garantir os direitos aos benefícios em tempos difíceis. Conhecer e entender os períodos de graça protege o cidadão quando ele mais precisa.

Conclusão

Recentemente, as regras de carência para auxílio-doença e aposentadoria por invalidez mudaram. Isso mostra o esforço para melhorar os benefícios previdenciários no Brasil. A seguridade social está se ajustando às necessidades de saúde pública e aos desafios dos trabalhadores incapacitados.

Agora, a política de saúde pública busca não só atender às demandas atuais. Ela também quer estar preparada para o futuro dos cidadãos.

A perícia médica do INSS é essencial para aplicar as normas de forma justa. As atualizações, como isenção de carência para certas doenças e mais serviços online, mostram a dedicação a um sistema previdenciário eficiente e acessível.

As revisões dos benefícios previdenciários mostram que a segurança dos trabalhadores é uma prioridade para o governo. A reforma da previdência é um processo contínuo. Busca alinhar as leis à realidade e bem-estar dos cidadãos.

O que são as novas regras de carência para o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez?

Agora, para ter direito ao auxílio-doença e à aposentadoria por incapacidade permanente, é preciso contribuir por 12 meses ao INSS. Se o segurado sofrer de acidentes ou doenças graves, não precisa cumprir essa carência.

O que é a aposentadoria por invalidez e o auxílio-doença?

A aposentadoria por incapacidade permanente ajuda quem não pode mais trabalhar, após avaliação médica. Por outro lado, o auxílio-doença é temporário para quem está incapaz de trabalhar por um tempo.

Quais são as doenças que isentam o segurado do período de carência?

Algumas doenças, como tuberculose ativa e câncer, não exigem o período de carência para o auxílio-doença ou a aposentadoria por incapacidade permanente.

Quais foram as alterações recentes na legislação previdenciária?

Mudanças recentes incluem novas doenças na lista que isenta de carência. Doenças crônicas, como reumatismo, agora estão incluídas.

Medidas foram tomadas para ajustar os custos dessas mudanças.

Como se procede para a requisição da aposentadoria por invalidez?

Para pedir a aposentadoria por incapacidade permanente, visite o MEU INSS. Crie sua conta ou entre, preencha as informações e escolha onde fazer a perícia médica.

Quais são os critérios de carência para o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez?

Para esses benefícios, o segurado deve ter ao menos 12 meses de contribuição. Há exceções para acidentes ou doenças pré-determinadas.

Como é mantida a qualidade de segurado para benefícios por incapacidade?

Contribuições regulares ao INSS mantêm a qualidade de segurado. Mesmo sem contribuir, essa qualidade se mantém por um período, que varia com cada caso.

O que são os períodos de graça e como eles se relacionam com o direito aos benefícios?

Períodos de graça são intervalos em que o segurado, mesmo sem contribuir, mantém direito aos benefícios. O tempo desses períodos varia de acordo com o histórico de contribuição do segurado.

Waldemar Ramos

Advogado, consultor e produtor de conteúdo jurídico, especialista em Direito de Família e Previdenciário. Parceiro https://saberalei.com.br/

To Top