Internacional

Sánchez diz que estuda renunciar a cargo de premiê em meio a investigação sobre esposa

O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, informou nesta quarta-feira, 24, que estuda renunciar ao cargo, após a Justiça abrir uma investigação preliminar sobre suposto caso de corrupção envolvendo sua mulher, Begoña Gómez. Em uma carta aberta, o premiê avisou que anunciará a decisão final na próxima segunda-feira, 29, e que cancelou a agenda pública no período.

No documento, Sánchez afirma ser alvo de uma campanha de ataques, segundo ele, organizada pela extrema-direita do país. “Esta é uma operação de assédio e demolição por terra, mar e ar, para tentar enfraquecer-me política e pessoalmente, atacando a minha esposa”, escreveu.

Begoña Gómez, que não exerce cargo político, é acusada de aproveitar o poder do marido para praticar tráfico de influência. O processo foi aberto pelo grupo Mãos Limpas, que tem histórico de mirar rivais da direita em ações judiciais.

Na carta, Sánchez acusa o líder do principal partido de oposição, Alberto Núñez Feijóo, de ter ligação com a ofensiva legal. O primeiro-ministro acrescentou que o caso não tem precedentes e que pretende tirar um tempo para refletir sobre os próximos passos. “Chegado a este ponto, a pergunta que legitimamente me faço é se todo isso vale a pena? Sinceramente, não sei”, afirmou.

*Com informações da Associated Press

To Top