Economia

Condições monetárias serão mantidas frouxas por enquanto, diz presidente do BoJ

O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Kazuo Ueda, afirmou nesta sexta-feira, 26, que manterá as condições monetárias do país frouxas “por enquanto”. A declaração foi dada após o anúncio da decisão de manter a taxa de depósitos na faixa entre 0% e 0,1%.

Ueda afirmou, no entanto, que o BoJ poderá elevar as taxas de juros caso a inflação subjacente aumente.

O presidente da instituição afirmou ainda que a política monetária não tem como objetivo direto controlar a taxa de câmbio – tema recorrente nas discussões sobre as decisões de juros no Japão -, mas esclareceu que o iene mais fraco poderá afetar as próximas decisões caso afete a inflação, o que, segundo Ueda, ainda não aconteceu.

*Com informações da Dow Jones Newswires.

To Top