Economia

Marinho fará pronunciamento do Dia do Trabalho e destacará salário e geração de empregos

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, fará um pronunciamento na noite desta terça-feira, 30, em rede nacional de rádio e televisão por conta do Dia do Trabalho, celebrado em 1º de maio. Na fala, o ministro irá tratar da geração de empregos e da valorização do salário no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O pronunciamento está previsto para as 20h30 (de Brasília). Nesta segunda-feira, 29, Marinho se reuniu com o chefe do Executivo no Palácio do Planalto. No feriado, Lula e o ministro vão participar do ato organizado pelas Centrais Sindicais no estacionamento do estádio do Corinthians, em São Paulo.

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, se reuniu no período da manhã com Lula para tratar do feriado de 1º de maio. Em vídeo publicado nas redes sociais, o ministro da articulação política do governo afirmou que o presidente irá anunciar, na data, “recorde de geração de empregos, crescimento econômico, ganho salarial das categorias nas negociações sindicais, redução da pobreza no nosso país e luta por mais direitos dos trabalhadores”.

O ato que Lula participará nesta quarta é organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), pela Força Sindical, pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e por outras organizações de classe. Contudo, no mesmo dia, haverá uma divisão dos sindicalistas.

O fundador da Força Sindical, o ex-deputado Luiz Antônio de Medeiros, que é diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, fará uma manifestação em paralelo, na Avenida Paulista, onde defenderá o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que votou a favor dos aposentados em julgamento da chamada ‘revisão da vida toda’.

Outro homenageado será o ministro da Previdência, Carlos Lupi, que ficou ao seu lado na mesma disputa.

To Top