Política

PF põe tornozeleira em suspeito de integrar ‘milícia digital’

A Polícia Federal instalou nesta terça, 30, uma tornozeleira eletrônica em um investigado da cidade de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, por suposta participação em milícia digital. Ele seria o autor de ofensas pessoais a agentes públicos em razão do desempenho de suas funções.

A diligência faz parte da Operação Discurso do Ódio, que, segundo a PF, visa “combater a prática dos crimes de injúria, difamação e organização criminosa”.

A colocação da tornozeleira no suposto militante digital foi imposta pelo Supremo Tribunal Federal, que ainda determinou à PF a realização de buscas na residência do investigado, no município de Dourados.

Durante as diligências foram apreendidos celulares, notebooks e um HD externo.

To Top