Benefícios

Como contribuir e garantir direitos no INSS sendo dona de casa

INSS
rafastockbr/.shutterstock.com

No Brasil, as donas de casa têm a oportunidade de assegurar seus direitos previdenciários por meio de contribuições voluntárias ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Apesar de não serem remuneradas, essas contribuições são essenciais para que possam usufruir de benefícios como aposentadoria, auxílio por incapacidade temporária, salário-maternidade, entre outros.

Modalidades de Contribuição Acessíveis

Para as donas de casa que desejam contribuir para o INSS, existem algumas opções:

  • Plano Convencional: Permite contribuições de 20% sobre um valor flexível, ideal para quem aspira uma aposentadoria acima do mínimo.
  • Plano Simplificado: Com uma alíquota de 11%, foca em garantir aposentadoria pelo salário mínimo.
  • Facultativo de Baixa Renda: Para famílias inscritas no CadÚnico, permite contribuições de apenas 5% do salário mínimo.

Requisitos para Aposentadoria

Para ter direito à aposentadoria, é necessário cumprir o período mínimo de contribuição de 15 anos e atingir a idade mínima, que atualmente é de 65 anos para homens e 60 anos para mulheres, dependendo do plano de contribuição escolhido.

Alternativas para Não Contribuintes

Para aquelas que nunca contribuíram e encontram-se em situação de baixa renda na terceira idade, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) é uma opção. Esse benefício assistencial garante um salário mínimo mensal a idosos e pessoas com deficiência que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção.

Importância da Contribuição

Contribuir para o INSS é uma estratégia de autocuidado e proteção, oferecendo um futuro mais seguro para as donas de casa. Estar informado sobre as opções de contribuição e os benefícios associados é vital, especialmente com as frequentes mudanças nas leis previdenciárias.

Como Inscrever-se no INSS

As interessadas em começar a contribuir como seguradas facultativas devem se inscrever por meio da Central 135 ou pelo portal ou aplicativo Meu INSS. É necessário ter em mãos o número do PIS/PASEP, se já houver registro anterior, ou realizar uma nova inscrição.

Pagamentos e Alíquotas

Os pagamentos podem ser feitos mensalmente ou trimestralmente, com alíquotas que variam entre 5%, 11% e 20% do salário mínimo, dependendo da escolha do plano de contribuição.

Este panorama demonstra a importância do planejamento e da contribuição para o INSS por parte das donas de casa, garantindo seus direitos e contribuindo para a própria segurança e bem-estar futuros.

Emitir GPS para pagamento de contribuições previdenciárias (INSS)

Emita a Guia da Previdência Social (GPS) para pagar estas contribuições sociais.

A Guia da Previdência Social (GPS) é o documento para pagar as contribuições sociais (INSS) de:

  • contribuinte individual;
  • segurado especial
  • segurado facultativo; e
  • entidades obrigadas a entrega de Guia do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP/SEFIP).
To Top