Economia

Dia das mães: 2 em cada 5 brasileiros usarão Pix para pagar presente, diz pesquisa

Cerca de dois em cada cinco brasileiros preferem usar o Pix como forma de pagamento no Dia das Mães deste ano, celebrado em neste domingo, 12 de maio. A transferência instantânea será usada por 39% dos consumidores, segundo pesquisa feita pelo Mercado Pago, banco digital do Mercado Livre. O número representa um aumento de 27 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano anterior.

Mesmo com o aumento expressivo da preferência por Pix, o cartão de crédito continua sendo o meio mais usado para pagar as compras na data. Essa é a opção de 48% dos clientes. O cartão de débito, pagamento com dinheiro físico e o boleto completam a lista.

“O que chama atenção é que há um aumento expressivo na intenção de uso do Pix. A popularidade desse meio de pagamento segue em crescimento e também está transformando a forma de presentear pela sua praticidade e segurança para transferir valores”, analisa o vice-presidente do Mercado Pago, Ignácio Estivariz.

O Pix também tem sido usado como presente para o Dia das Mães. A pesquisa aponta que 23% dos filhos vão usar a transferência instantânea para que suas mães façam as compras. O pagamento de dívidas também tem motivado o envio de dinheiro.

Moradora do Rio de Janeiro, Raíssa Celina fez um Pix para sua mãe, no Maranhão, quitar a internet em atraso. “Neste mês, a minha mãe ficou sem internet porque deixou de pagar duas parcelas de uma conta. Ela me ligou pedindo para ajudar pagando uma, mas fiz a transferência com o valor das duas como presente do Dia das Mães para que ela pudesse continuar vendo seus filmes”, conta.

Na sequência, artigos de moda, como calçados, roupas e acessórios, são procurados por cerca de 20% dos consumidores. E o terceiro categoria de presente mais comprada são os eletrodomésticos, com aproximadamente 15%.

Os participantes da pesquisa também disseram que pretendem gastar mais neste ano. De acordo com a pesquisa, quase a metade dos clientes, 45% dos entrevistados, deve desembolsar mais de R$ 350 nas compras. Outros 22% calculam que os gastos fiquem entre R$ 250 a R$ 350. Em 2023, a maioria (29%) planejava gastar de R$ 100 a R$ 200.

To Top