Esportes

FIFA Lança Mundial de Clubes Feminino para 2026 e Amplia Compromisso com o Futebol Feminino

FUTEBOL-MUNDIAL

A FIFA anunciou nesta quarta-feira, durante uma reunião em Bangcoc, Tailândia, a criação do Mundial de Clubes feminino, previsto para ocorrer entre janeiro e fevereiro de 2026. A competição, que ainda não tem sede definida, contará com a participação de 16 equipes, seguindo uma periodicidade quadrienal.

A entidade também esclareceu que os critérios de classificação para o torneio ainda estão em fase de definição, mas adiantou que o formato do evento poderá se assemelhar, em parte, ao novo modelo do Mundial de Clubes masculino, que terá sua primeira edição expandida em 2025 nos Estados Unidos. Este torneio masculino incluirá 32 clubes, com uma representação significativa da Europa e da América do Sul.

Especificamente na América do Sul, a Conmebol expressou o desejo de garantir quatro vagas para o torneio feminino, destacando a força do Brasil no cenário do futebol feminino continental. O Brasil se destaca com recentes vitórias em cinco edições da Copa Libertadores feminina, com Corinthians e Palmeiras dominando o cenário local.

Na Europa, Barcelona e Lyon têm sido as forças dominantes, tendo conquistado conjuntamente dez títulos da Liga dos Campeões feminina desde 2011, e estão programados para enfrentar-se na final deste ano em Bilbao, Espanha.

Além do Mundial de Clubes feminino, a FIFA anunciou a criação de uma nova competição, uma espécie de “Copa Intercontinental” feminina, que será realizada a partir de 2027, nos anos alternados ao Mundial de Clubes, reunindo apenas campeões continentais.

Essas iniciativas fazem parte de um esforço mais amplo da FIFA, liderado pelo presidente Gianni Infantino, para valorizar o futebol feminino globalmente. Novas regras foram apresentadas para adaptar o calendário de jogos às necessidades das jogadoras, incluindo considerações para maternidade e condições médicas, como complicações relacionadas à menstruação e gravidez.

Infantino destacou que estas mudanças são um “marco importante” para o futebol feminino, visando elevar o nível competitivo mundialmente e proteger o bem-estar das jogadoras.

To Top