Últimas Notícias

‘O Corinthians está sangrando’, afirma presidente do Corinthians

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O presidente do Corinthians, Augusto Melo, afirmou nesta segunda-feira (10) que se sente traído por ex-diretores de sua gestão, a quem ele culpa pela crise que se instaurou no clube, agravada na semana passada, quando o site de apostas VaideBet rompeu o contrato de patrocínio máster no valor de R$ 370 milhões.

Durante a entrevista no CT do Parque Ecológico, o mandatário rebateu as críticas sobre sua gestão, atacou a oposição, disse que a situação financeira do clube é ruim e negou risco de impeachment. “Ninguém vai dar golpe”.

Na sexta-feira, quando a VaideBet rompeu seu contrato com o clube, a empresa alegou que o Corinthians descumpriu cláusulas anticorrupção, baseada nas suspeitas de que uma empresa laranja foi usada na negociação com o time do Parque São Jorge.

Ao comentar a polêmica, Augusto Melo disse que seu erro foi escolher as pessoas que faziam parte de sua diretoria e participaram da negociação.

“Eu errei e estou concertando”, afirmou o mandatário alvinegro. “Traição é a pior coisa que existe na terra. Você nunca sabe de onde vem”, acrescentou Augusto.

Questionado sobre quem teria traído sua confiança, o cartola não citou nomes, mas afirmou que o traidor é “quem saiu do clube”.

O dirigente citou, ainda, o inquérito aberto pela Polícia Civil, que investiga o pagamento da comissão de R$ 25,2 milhões para a Rede Social Media Design. “Está sendo investigado e essas pessoas terão que provar, vamos ver que é torcedor ou não”, disse.

Augusto diz acreditar que tem sido alvo de perseguição por parte de membros da oposição do clube. Segundo ele, há movimentos no Parque São Jorge para tentar sufocar financeiramente sua gestão.

“O Corinthians está sangrando, mas honrando compromissos”, afirmou. “Hoje estamos com um fluxo de caixa muito complicado”, acrescentou.

Apesar da situação complicada, ele negou que existe um risco de ele sofrer impeachment.

“Impeachment não existe. E golpe aqui ninguém vai dar. Fui eleito pelo voto, foram 16 anos de uma dinastia e ninguém vai mudar”, afirmou.

ENTENDA A POLÊMICA DO CONTRATO COM A VAIDEBET

Anunciado como o maior patrocínio da história do futebol brasileiro, o contrato do Corinthians com a casa de apostas esportivas online VaideBet previa o pagamento de R$ 370 milhões por três anos.

O acordo anunciado era o grande orgulho de Melo, que se habituou a aparecer no gramado, como fez na conquista da Copa São Paulo de juniores, e em entrevistas, como fez em múltiplos podcasts, com o boné do site de apostas.

Na última sexta-feira (7), no entanto, a empresa anunciou a rescisão unilateral do contrato sob a alegação de que o clube descumpriu uma cláusula anticorrupção.

O acordo é investigado pela Polícia Civil, que abriu um inquérito para investigar o pagamento de comissão de R$ 25,2 milhões para a Rede Social Media Design, empresa que pertence a Alex Fernando André, o Alex Cassundé, que atuou na campanha de Augusto.

Essa empresa, como revelou no UOL o jornalista Juca Kfouri, repassou uma parte da comissão para uma empresa supostamente “laranja”, a Neoway Soluções Integradas em Serviço, registrada em nome de Edna Oliveira dos Santos, uma mulher que mora em residência humilde em Peruíbe e nem sabia da existência desse registro.

O acordo também está sendo investigado pelo Conselho Deliberativo do Corinthians, após grupos de oposição no clube terem exigido esclarecimentos sobre o pagamento da comissão.

Antes da entrevista desta segunda-feira, o clube havia afirmado por meio de nota que “todas as negociações, incluindo patrocínios, se deram de forma legal com empresas regularmente constituídas”. “O clube destaca que não guarda responsabilidade sobre eventuais repasses de valores a terceiros”.

A resposta não satisfez a VaideBet, que já tinha enviado uma notificação extrajudicial e anunciou a quebra do vínculo. “Só a dúvida, no crivo ético da marca, já é suficiente para determinar a rescisão”, publicou a casa de apostas.

Embora coloque em dúvida a atuação da empresa que recebeu a comissão do Corinthians, em maio, a casa de apostas havia afirmado que “desde o primeiro momento, foi contatada por um agente intermediário sobre a possibilidade de se firmar um acordo para patrocínio master do Corinthians e foi conduzida pelo referido interveniente até a diretoria do clube para o início das negociações”.

To Top