Benefícios

PF realiza nova operação contra fraudes no INSS no Rio de Janeiro

Policia federal PF

A Polícia Federal (PF) realizou nesta sexta-feira (7) uma nova operação para combater fraudes contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O alvo da ação é um suspeito de liderar uma organização criminosa que praticava golpes no sistema previdenciário. Durante a operação, foram cumpridos mandados de sequestro de três imóveis localizados em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, avaliados em um total de R$ 1,5 milhão.

Esta operação é a segunda fase da Operação Rábula, cuja primeira fase ocorreu em setembro do ano passado. Na ocasião, a PF mirou um grupo criminoso que utilizava nomes fictícios para receber o Benefício de Prestação Continuada (BPC), destinado a idosos de baixa renda. Os benefícios fraudulentos eram sacados mensalmente pela quadrilha, causando um prejuízo estimado de mais de R$ 6 milhões aos cofres públicos.

Detalhes da Primeira Fase

Na primeira fase da Operação Rábula, foram cumpridos seis mandados de prisão preventiva e dez de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A investigação contou com o apoio do Ministério da Previdência Social e revelou um esquema sofisticado de fraudes, onde os criminosos criavam identidades falsas para receber os benefícios.

Medidas Adotadas na Segunda Fase

Nesta segunda fase, além do sequestro dos imóveis, a PF está aprofundando as investigações para identificar outros possíveis envolvidos e recuperar os valores desviados. A operação visa desmantelar completamente a organização criminosa e evitar novos prejuízos ao INSS.

Impacto das Fraudes no Sistema Previdenciário

As fraudes no INSS representam um grande desafio para o sistema previdenciário brasileiro. Golpes como os investigados na Operação Rábula não apenas causam perdas financeiras significativas, mas também prejudicam a imagem do sistema e a confiança dos segurados. O combate a essas fraudes é essencial para garantir que os benefícios sejam destinados a quem realmente necessita.

Importância da Denúncia

A Polícia Federal destaca a importância da colaboração da população no combate às fraudes. Denúncias de irregularidades podem ser feitas de forma anônima e são fundamentais para o sucesso das operações. A PF reforça que está empenhada em proteger os recursos públicos e assegurar que os benefícios previdenciários sejam corretamente distribuídos.

INSS alerta segurados sobre o golpe da prova de vida online

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o maior distribuidor de renda do país, proporcionando cidadania e segurança financeira para mais de 39 milhões de brasileiros e brasileiras. Mas, além de se preocupar na concessão e manutenção de um gigantesco contingente de benefícios, o órgão também mantém no radar o combate aos golpistas, que usam das mais variadas artimanhas para ludibriar a boa-fé dos segurados e seguradas da Previdência Social.

Os golpes são mais diversos, sendo utilizadas, na maioria das vezes, ferramentas virtuais, como mensagens de SMS, WhatsApp e telefonemas, quase sempre oferecendo vantagens e ganhos inexistentes. Um desses golpes rotineiramente aplicados é o da prova de vida online. Nele, os criminosos telefonam para aposentados e pensionistas alertando sobre a suposta necessidade de realizar o procedimento de forma digital. Alegam que é uma nova modalidade adotada pelo INSS.

No passo seguinte, o criminoso, que se passa por atendente do INSS, pede para a vítima confirmar os dados pessoais e bancários. Depois, solicita o envio de uma foto atualizada e dos documentos digitalizados, gerando margem para um golpe pelo WhatsApp. De posse dos dados confirmados e a foto do documento, o criminoso terá mais facilidade para agir e executar a fraude financeira.

Gerente da maior Agência da Previdência Social (APS) no Acre, a unidade Rio Branco, Ocian Florêncio destaca que os golpes prejudicam os aposentados e pensionistas, que, na maioria das vezes, são induzidos pelas facilidades oferecidas pelos golpistas. “Temos uma clientela idosa. Muitos não têm habilidade com as ferramentas tecnológicas e terminam sendo presas fáceis para os criminosos”, diz.

Ocian Florêncio recomenda que os segurados do INSS não aceitem os contatos como verdadeiros. “Sempre que receber telefonema, SMS, mensagem de WhatsApp e e-mail tratando de assuntos relacionados ao INSS, o melhor caminho é não informar os seus dados. Se tiver dúvidas, procure os nossos canais oficiais, como a Central 135, ou aplicativo Meu INSS. Ou peça ajuda a um familiar ou amigo de confiança”, recomenda Florêncio.

To Top