Benefícios

Proteção contra clonagem no WhatsApp

whatsapp aplicativo
Eliseu Geisler/Shutterstock.com

Proteção contra clonagem no WhatsApp Um novo golpe de clonagem do WhatsApp está fazendo vítimas em todo o país, alerta o Procon de São Paulo. O esquema funciona da seguinte maneira: um golpista se passa por funcionário de um site de compras e entra em contato com a vítima, solicitando que esta digite um código de seis dígitos para ativar um anúncio. Esse código é, na verdade, a verificação do WhatsApp, permitindo que o criminoso clonar a conta do usuário.

Após a clonagem, o golpista utiliza a conta para enviar mensagens aos contatos da vítima, pedindo dinheiro em nome dela. Geralmente, os pedidos são feitos a parentes e amigos, simulando situações de emergência.

Como se proteger?

O Procon-SP recomenda que os consumidores não enviem o código de seis números a ninguém. Além disso, é essencial habilitar a “verificação em duas etapas” no WhatsApp. Para isso, basta acessar “Configurações”, “Conta” e “Verificação em duas etapas”. Este recurso adiciona uma camada extra de segurança, dificultando o acesso de terceiros à conta.

De acordo com Fernando Capez, secretário de defesa do consumidor, os golpes pela internet e redes sociais aumentaram significativamente durante a pandemia de COVID-19. “É necessário que o consumidor desconfie sempre, redobre a atenção e nunca forneça senhas ou sequência de números”, alerta. Caso a conta seja clonada, o usuário deve entrar em contato com o suporte do WhatsApp pelo e-mail [email protected] e solicitar a desativação temporária da conta.

Consequências dos golpes

Guilherme Farid, chefe de gabinete do Procon-SP, destaca que os principais golpes realizados via WhatsApp envolvem o envio de mensagens com links fraudulentos. Estes links podem direcionar o consumidor a páginas falsas de fornecedores ou enganá-lo para fornecer o código de acesso ao aplicativo, permitindo que o golpista sequestrar todos os dados. “A principal consequência é o prejuízo financeiro, seja pela compra de produtos ou serviços em páginas falsas ou pela extorsão para recuperar o acesso ao aplicativo”, explica Farid.

Dicas do Procon-SP para evitar golpes:

  • Não forneça dados, senhas ou códigos.
  • Desconfie de ofertas de ajuda, sorteios ou dinheiro enviadas pelo WhatsApp, redes sociais ou e-mails e não clique em links suspeitos.
  • Verifique a origem das informações antes de confiar ou compartilhar.
  • Preencha formulários apenas em sites oficiais.
  • Baixe aplicativos apenas das lojas oficiais.
  • Em caso de dúvidas ou dificuldades, peça ajuda a um familiar ou amigo.
  • Utilize antivírus no computador, tablet e smartphone.
  • O Procon-SP não solicita informações dos consumidores e não envia mensagens via WhatsApp; o consumidor deve buscar a instituição pelos canais oficiais.
To Top