Rio de Janeiro

Polícia Militar diz que influenciador morto na Muzema portava fuzil

policia militar do rio de janeiro
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Segundo a Polícia Militar, o influenciador Mateus da Silva Ferreira, de 22 anos, estava armado com fuzil durante confronto em que foi baleado. O rapaz, conhecido nas redes sociais como Mateus Doido, morreu na noite de sexta-feira na comunidade Dona Dalva, na Muzema, Zona Oeste do Rio. Ao G1, a família dele negou que o mesmo tivesse envolvimento com o tráfico da região. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital.

Segundo a Polícia Militar, agentes da Subsecretaria de Inteligência foram à Muzema cumprir um pedido de busca por volta das 19h10 de sexta. Quando chegaram na comunidade Dona Dalva foram atacados por cerca de 10 criminosos armados com fuzis. Durante o confronto, os policiais se abrigaram em um prédio e solicitaram apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Após a chegada da equipe, teriam saído do imóvel e encontraram quatro suspeitos feridos, entre eles Mateus, que estaria armado e na companhia do bando.

A instituição informou que todos foram levados para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra, onde dois morreram. O nome do segundo óbito ainda não foi divulgado pela polícia.

A família de Mateus destaca que o rapaz não tinha qualquer envolvimento com o tráfico local e não participava do confronto com os policiais. A namorada contou ao “G1” que ele havia saído para buscar uma encomenda feita pela internet e foi atingido antes de voltar para casa. Eles ainda acusam policiais de terem dificultado o socorro à Mateus, quando foi baleado.

Um quarto suspeito ainda foi encontrado ferido em um imóvel na Dona Dalva, de onde os agentes constataram que havia um mandado de prisão aberto contra ele. Além dos mortos, a PM reforça que foram apreendidos três fuzis calibre 5.56, dois carregadores, 14 munições calibre 5.56, 11 granadas e um celular.

To Top