Benefícios

Governo cria plano para proteger idosos de exploração financeira

Carteira do Idoso mixvale
Criação www.mixvale.com.br

O governo federal está desenvolvendo um plano estratégico para proteger as pessoas idosas contra abusos e exploração financeira. A iniciativa começou a ser delineada em uma reunião realizada na quarta-feira (12/06) entre o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), representantes do Ministério da Previdência Social (MPS) e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Ações Conjuntas para a Proteção dos Idosos

O plano de cooperação entre as entidades prevê uma série de ações integradas para proteger os direitos humanos e previdenciários das pessoas idosas e das pessoas com deficiência, além de combater a violência financeira e patrimonial contra essa população vulnerável. Entre as medidas previstas está a criação de campanhas educativas conjuntas entre o MDHC e o INSS. Essas campanhas abordarão temas como inclusão digital, segurança previdenciária, prevenção de violência patrimonial e financeira, educação previdenciária e prevenção de fraudes.

Durante o encontro, foram apresentados os principais eixos e ações do MDHC para a construção coletiva do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. A equipe do ministério destacou as áreas onde o INSS e a Previdência Social podem contribuir, baseando-se nos pilares do Programa Viver-Envelhecimento Ativo e Saudável, estabelecido pelo Decreto nº 10.133/2019.

A Importância da Ação Conjunta

Rita Oliveira, secretária-executiva do MDHC, enfatizou a importância de estruturar ações conjuntas entre os órgãos para garantir a continuidade e eficácia do plano. “É essencial que trabalhemos em conjunto para avançar nas etapas de implementação deste acordo,” afirmou. Alexandre da Silva, secretário Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, destacou a necessidade de assegurar o acesso pleno aos benefícios do INSS, evitando que os idosos sejam vítimas de fraudes. “Garantir que os idosos possam envelhecer com dignidade e segurança financeira é um direito fundamental,” observou.

Plano Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa

O Plano Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa está estruturado em cinco eixos principais, visando garantir um envelhecimento digno para a população brasileira. Esses eixos levam em consideração determinantes sociais da saúde, índices de analfabetismo entre os idosos, situações de violência financeira e patrimonial, letramento digital, direitos e benefícios previdenciários, oportunidades de trabalho, condições das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), e a participação social e comunitária dos idosos.

INSS alerta segurados sobre o golpe da prova de vida online

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é o maior distribuidor de renda do país, proporcionando cidadania e segurança financeira para mais de 39 milhões de brasileiros e brasileiras. Mas, além de se preocupar na concessão e manutenção de um gigantesco contingente de benefícios, o órgão também mantém no radar o combate aos golpistas, que usam das mais variadas artimanhas para ludibriar a boa-fé dos segurados e seguradas da Previdência Social.

Os golpes são mais diversos, sendo utilizadas, na maioria das vezes, ferramentas virtuais, como mensagens de SMS, WhatsApp e telefonemas, quase sempre oferecendo vantagens e ganhos inexistentes. Um desses golpes rotineiramente aplicados é o da prova de vida online. Nele, os criminosos telefonam para aposentados e pensionistas alertando sobre a suposta necessidade de realizar o procedimento de forma digital. Alegam que é uma nova modalidade adotada pelo INSS.

No passo seguinte, o criminoso, que se passa por atendente do INSS, pede para a vítima confirmar os dados pessoais e bancários. Depois, solicita o envio de uma foto atualizada e dos documentos digitalizados, gerando margem para um golpe pelo WhatsApp. De posse dos dados confirmados e a foto do documento, o criminoso terá mais facilidade para agir e executar a fraude financeira.

Gerente da maior Agência da Previdência Social (APS) no Acre, a unidade Rio Branco, Ocian Florêncio destaca que os golpes prejudicam os aposentados e pensionistas, que, na maioria das vezes, são induzidos pelas facilidades oferecidas pelos golpistas. “Temos uma clientela idosa. Muitos não têm habilidade com as ferramentas tecnológicas e terminam sendo presas fáceis para os criminosos”, diz.

Ocian Florêncio recomenda que os segurados do INSS não aceitem os contatos como verdadeiros. “Sempre que receber telefonema, SMS, mensagem de WhatsApp e e-mail tratando de assuntos relacionados ao INSS, o melhor caminho é não informar os seus dados. Se tiver dúvidas, procure os nossos canais oficiais, como a Central 135, ou aplicativo Meu INSS. Ou peça ajuda a um familiar ou amigo de confiança”, recomenda Florêncio.

Como não cair em golpe 

O site do INSS orienta o segurado a concentrar todas as operações de atualização no espaço Meu INSS na plataforma Gov.br e jamais compartilhar login e senha. As dicas para os aposentados são as seguintes: 

1.    Manter os dados de contato, como telefone, e-mail e endereço atualizados no Meu INSS ou pelo telefone 135. 

2.    Não atender solicitações de dados por e-mail, mensagem ou telefone. 

3.    Não clicar em links enviados por SMS e desconfiar de mensagens não identificadas. O número do SMS usado pelo INSS para informar os cidadãos é 280-41; 

4.    Acessar o MEU INSS na plataforma Gov.br para confirmar o contato ou a convocação; 

5.    Usar apenas os canais oficiais de atendimento para cumprir solicitações do INSS, seja para agendar um serviço ou para entregar algum documento. 

O INSS garante que nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados, nem pede o envio de fotos de documentos. A atitude preventiva e o monitoramento do CPF são sempre as melhores medidas para cuidar dos seus dados pessoais e manter um bom score de crédito na aposentadoria.

To Top