Últimas Notícias

Adrián Olivares, Ray Reyes e Anthony Galindo: relembre os três integrantes do Menudos mortos precocemente

mixvale

A morte do ex-menudo Adrián Olivares não é a primeira a chocar os fãs do grupo. Olivares morreu na última segunda-feira (8), no México, aos 48 anos, em decorrência da Doença de Chron, uma síndrome gastrointestinal que atinge as paredes do intestino e é fator de risco para o câncer. Além dele, o grupo já tinha perdido Anthony Galindo, morto em 2020, e Ray Reyes, morto em 2021.

Adrián Olivares, Ray Reyes e Anthony Galindo, no entanto, não atuaram na mesma formação do Menudos.

Ray Reyes era da formação que transformou o Menudos em um sucesso global nos anos 1980. Com ele estavam Robby Rosa, Charlie Massó, Roy Rosselo, e Ricky Meléndez (este último foi substituído por Ricky Martin).

Adrián Olivares entrou para o grupo em 1990 e pensou em sair no ano seguinte, mas desistiu. Continuou Menudo até 1993, ao lado de outros quatro novos integrantes: Abel, Alexis, Andy e Ashley. O mexicano foi o primeiro cantor não porto-riquenho a integrar a banda. Já o venezuelano Anthony Galindo fez parte da chamada “era final” do grupo, nos anos 1990.

Ray Reyes

O cantor Ray Reyes morreu em 31 de abril de 2021, aos 51 anos. A causa da morte não foi divulgada, mas fontes ligadas ao artista disseram na época que a causa da morte era um infarto. Ray entrou para o grupo aos 14 anos, em 1983. Dois anos depois, deixou a banda para seguir carreira solo.

Anthony Galindo

Conhecido como Papi Joe, o cantor batalhava contra a depressão, agravada durante a pandemia de Covid-19. “Todos sabem da sua grande paixão pela música. A depressão se acentuou com a pandemia e resultou em uma decisão drástica e infeliz”, escreveu a família à época, em comunicado público. Galindo morreu em 3 de outubro de 2020, aos 41 anos.

Menudos

O Menudo começou sua trajetória em 1977, mas a formação dos anos 1980 foi a mais famosa e a responsável por vender 1 milhão de cópias pela primeira vez, com o disco “A todo rock” (1983). Com o desgaste da fórmula e a regra de substituir os membros ao completarem 16 anos, a boy band foi perdendo fãs.

No seu auge, a Menudomania cresceu também no Brasil, onde o grupo vendeu cerca de 2 milhões de cópias somente em 1984. Com um público formado em grande parte por meninas adolescentes, a febre também levou os cinco jovens a estamparem uma infinidade de produtos, de cadernos e álbuns de figurinhas a goma de mascar. Em 1985 a paixão se transformou em tragédia: em 10 de março o Menudo tocou em São Januário, estádio do Vasco da Gama, para um público de 80 mil espectadores, mas a venda de ingressos teria chegado a 130 mil. Milhares de fãs não coneguiram entrar no estádio e duas pessoas morreram pisoteadas.

To Top