Internacional

Eleições EUA: reunião de democratas para discutir candidatura de Biden tem clima tenso

mixvale

Os democratas no Capitólio reuniram-se em privado nesta terça-feira, 9, para discutir se vão continuar apoiando o presidente dos EUA, Joe Biden, à reeleição ou se vão pressioná-lo a se afastar em meio a preocupações sobre a sua capacidade de chegar à vitória. Os membros democratas da Câmara reuniram-se na sede do partido – sem celulares – para o que os líderes do partido classificaram como apenas uma discussão “familiar”. Mas democratas presentes disseram que as conversas foram “severas” e “tristes”.

Os apoiadores de Biden estão emergindo em número mais expressivos, e pelo menos um importante democrata reverteu o rumo para apoiar publicamente o presidente. Mas não havia consenso à vista, uma vez que a dissidência é forte. Os democratas do Senado se reuniram em seguida.

“Tivemos uma reunião hoje que deu aos membros a oportunidade de se expressarem de uma forma sincera e abrangente”, disse o líder democrata da Câmara, Hakeem Jeffries, de Nova York. “As discussões continuarão ao longo da semana”, complementou.

Há uma preocupação crescente de que a permanência de Biden na disputa signifique que a eleição se concentraria em questões de idade e não em Trump, de acordo com a pessoa presente no encontro. Pelo menos 20 legisladores democratas levantaram-se para falar naquele que para muitos é um momento existencial para o seu país, considerando uma segunda presidência de Trump. A maioria dos que falaram queria que Biden se afastasse, disse outra pessoa familiarizada com a reunião e que obteve anonimato para discutir o assunto.

Outros ainda deixaram de lado as suas preocupações privadas para apoiar Biden, por enquanto. “Ele disse que vai permanecer, é nosso candidato e vamos apoiá-lo”, disse o deputado Jerry Nadler, de Nova York, o principal democrata no Comitê Judiciário, que no fim de semana estava entre aqueles que disseram em particular que Biden precisava se afastar.

Muitos democratas temem que não só a presidência esteja em perigo, mas também as suas próprias disputas eleitorais pelo controle da Câmara e do Senado – e a capacidade do partido de travar Trump e a agenda conservadora. “Ele só precisa renunciar porque não pode vencer”, disse o deputado Mike Quigley. “O espírito de luta, o orgulho e a coragem que serviram tão bem ao país há quatro anos, que ajudaram Joe Biden a vencer, irão derrubar a chapa desta vez”.

Alguns estão voltando mais seriamente a atenção para a vice-presidente Kamala Harris como alternativa.

Embora pelo menos seis democratas da Câmara tenham apelado publicamente a Biden para encerrar a sua candidatura, os democratas do Senado mantiveram as suas preocupações em segredo. Nenhum democrata do Senado pediu publicamente que Biden se afastasse.

To Top