Últimas Notícias

Após ajudar com doação, George Clooney pede para que Joe Biden deixe corrida presidencial: ‘não vamos vencer’

Nome influente de Hollywood e do partido Democrata, George Clooney escreveu uma carta aberta no New York Times pedindo para que o presidente Joe Biden desista da ideia de concorrer à reeleição no pleito de novembro, em que irá enfrentar o ex-presidente Donald Trump.

Queimada em incêndio no Rio: saiba onde fica a boneca Annabelle real e conheça a sua verdadeira história

Julgamento de Alec Baldwin: uma estrela que agiu sem controle e violou regras básicas de segurança, diz acusação

Clooney é amigo pessoal de Biden. Em junho, o ator organizou um jantar de apoio ao presidente em que foi arrecadado um total de US$ 28 milhões para ajudar na campanha para a reeleição. Após novo encontro com o político, o astro mudou de ideia.

“Eu amo Joe Biden. Como senador. Como vice-presidente e como presidente. O considero um amigo, e acredito nele. Acredito em seu caráter. Acredito em suas morais. Nos últimos quatro anos, ele enfrentou muitas batalhas”, escreveu Clooney. “Mas a batalha que ele não pode vencer é a contra o tempo. Nenhum de nós pode. É devastador dizer, mas o Joe Biden que encontrei há três semanas não é o Joe Biden de 2010. Nem mesmo o Joe Biden de 2020. É o mesmo que testemunhamos no debate (contra Trump).”

Vencedor do Oscar, Clooney afirmou que o medo de um segundo mandato de Trump fez com que muitos democratas tenham ignorado os alertas acerca do estado de saúde de Biden.

“Isso é sobre a idade. Nada mais. (…) Não vamos vencer em novembro com este presidente. Além disso, não ganharemos a Câmara e perderemos o Senado. Esta não é apenas a minha opinião; esta é a opinião de todos os senadores, congressistas e governadores com quem conversei em particular. Cada um, independentemente do que diga publicamente”, afirmou o ator.

Clooney, com o texto, se une a nomes como Rob Reiner, Stephen King e Michael Moore, que já manifestaram a vontade de ver Biden cedendo seu lugar na corrida eleitoral.

To Top