Esporte

Ramón Díaz será o sexto treinador argentino na história do Corinthians

Auxiliar Thiago Kosloski anuncia saída do Corinthians um mês após ser contratado

Anunciado nesta quarta-feira como substituto de António Oliveira, Ramón Díaz será o sexto argentino na história a dirigir o Corinthians. Isso não acontecia desde 2005, quando Daniel Passarella saiu sem deixar saudades. Foram 7 vitórias, 4 empates e 4 derrotas na sua rápida passagem pelo Parque São Jorge.

Vice-campeão paulista e eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil, Daniel Passarella foi demitido depois da derrota para o São Paulo, por 5 a 1, na primeira rodada do Brasileirão, que terminaria com o título do Corinthians.

O argentino que abriu as portas do Parque São Jorge foi Joseph Tiger, em 1944. Depois de 16 anos, em 1960, Jim López assumiu o Corinthians e deixou o cargo com 67,95% de aproveitamento. Foram 16 vitórias, 5 empates e 5 derrotas.

Na sequência veio Filpo Núñez, argentino que mais comandou o Corinthians: 34 partidas. Considerando as duas passagens – 1966 e 1976 -, o treinador teve 16 vitórias, 7 empates e 11 derrotas.

A lista ainda tem Armando Renganeschi, que dirigiu o Corinthians em apenas 21 partidas em 1978. O argentino, porém, estava adaptado ao Brasil, pois havia dirigido São Paulo, Guarani, Palmeiras, Flamengo, Botafogo, Sport e Ponte Preta, entre outros.

A estreia de Ramón Díaz como treinador do Corinthians será na próxima terça-feira, 16, contra o Criciúma, na Neo Química Arena. Nesta quarta, 10, o argentino vai acompanhar das tribunas de São Januário o duelo diante do Vasco da Gama.

To Top