Aposentadorias futuras do INSS terão formas de Cálculos diferentes
Benefícios

Aposentadorias futuras do INSS terão formas de Cálculos diferentes

inss previdencia gov

Aposentadorias futuras do INSS terão formas de Cálculos diferentes. O atual cálculo das aposentadorias por tempo de contribuição no INSS mudou, quando a fórmula 85/95, adotada em 2015, aumentará em um ponto para 86/96, conforme a lei aprovada naquele ano.

Com a adoção do método 85/95, a soma da idade e do tempo de contribuição deve ser de 85 pontos para mulheres e 95 pontos para homens. Agora, essa soma deve ser de 86 pontos para mulheres e de 96 para os homens.

Trabalhadores que quiserem se aposentar seguindo o fator 85/95, portanto, têm até domingo (30) para solicitar o direito junto ao Instituto Brasileiro de Seguridade Social (INSS).

Segundo a legislação, a fórmula será aumentada gradualmente até 2026. Neste ano, os homens passarão a se aposentar com uma soma de idade e tempo de contribuição igual a 100 pontos e as mulheres com 90 pontos. 

Na prática, a partir de 31 de dezembro deste ano, será preciso ter mais seis meses de trabalho — e, automaticamente, mais seis de idade — para somar esse um ponto a mais exigido. Essa nova pontuação vai vigorar até o fim de 2020.

A questão é que essa exigência maior não vai afetar quem atingir a soma 85/95 até a virada do ano. Esse acréscimo só afetará quem ainda não reuniu as condições de se aposentar pela fórmula em 2018.

Se atingir a soma 85 (mulher) ou 95 (homem) até 30 de dezembro deste ano, por exemplo, o segurado poderá pedir o benefício a qualquer época. O que vale é a regra vigente na data em que atingir a condição de se aposentar (direito adquirido).

Aquele que não tiver ainda a soma 85/95, mas ainda assim quiser se aposentar — porque já completou 30 anos de recolhimento (mulher) ou 35 anos (homem), como exige a legislação — até poderá pedir o benefício ao INSS. Mas sofrerá a aplicação do fator previdenciário no cálculo da renda inicial. Esse fator é uma espécie de redutor do valor a receber para os que se aposentam ainda jovens (em geral, antes dos 60 anos). A lógica é estimular o trabalhador a continuar na ativa, para evitar perdas.

Na segunda-feira (dia 31), a central telefônica 135 funcionará das 7h às 19h para agendar pedidos de benefícios.

 

 

To Top