Energia elétrica não terá cobrança de bandeira tarifária em Fevereiro

luz 1
luz 1

Energia elétrica não terá cobrança de bandeira tarifária em Fevereiro. As contas de luz dos brasileiros terão em fevereiro a chamada bandeira tarifária verde, que não gera cobranças adicionais para os consumidores, informou a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (31). Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Nos meses de janeiro e dezembro, os consumidores tiveram a cobrança da bandeira amarela, que tem acréscimo de R$ 1,343 para cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos. Já em novembro de 2019 valeu a bandeira vermelha 1, com acréscimo de R$ 4,169.

Ministro comenta acinomento de bandeira vermelha para energia elétrica

O sistema de bandeiras tarifárias gera custos extras para os consumidores quando sai do patamar verde para o amarelo ou vermelho. A definição da bandeira de cada mês é feita de acordo com o nível de oferta de energia no sistema elétrico do país.

De acordo com a Aneel, foi definida a bandeira verde em fevereiro por conta de uma previsão mais positiva de chuvas nas regiões onde estão os principais reservatórios de hidrelétricas.

A expectativa, segundo informou a agência, é que ocorra recuperação mais intensa do armazenamento ao longo de fevereiro. Essas condições mais favoráveis fazem com que a produção de hidrelétricas aumente, o que reduz a necessidade de utilizar energia de usinas termoelétricas, que têm custo maior.

FGTS segue disponível para mais de 38 milhões

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2). Elas indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Dentre as dicas para economizar com a conta de luz estão reduzir o tempo no banho, utilizar a máquina de lavar roupas apenas na capacidade máxima e substituir as lâmpadas antigas por outras mais econômicas. Lâmpadas LED, embora sejam mais caras,são mais eficientes e duram até 20 anos. (Folha, LL e Agências)

Economia R$ 25 milhões: Previsão de economia em 5 anos novo site Sisu