Pagamentos Seguro Desemprego atrasam por conta do Saques do FGTS
Benefícios

Pagamentos Seguro Desemprego atrasam por conta do Saques do FGTS

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

Pagamentos Seguro Desemprego atrasam por conta do Saques do FGTS. A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, divulgou que reprocessou os 67.523 pedidos de seguro desemprego que estavam atrasados por causa da modalidade do saque imediato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Trabalhadores que haviam aderido ao resgate de até R$ 500 por conta do Fundo -valor que, em alguns casos, pode chegar a R$ 998- relataram que estavam com o benefício bloqueado.

Trabalho fica mais difícil no Brasil


“Foram reprocessados os pedidos dos trabalhadores que não estavam conseguindo acessar o seguro desemprego por conta da nova modalidade de saque do FGTS. O pagamento das parcelas já está agendado para começar em 28 de janeiro”, diz a pasta.


As regras para o seguro desemprego estabelecem que a liberação da primeira parcela ocorra 30 dias após a data do requerimento. As demais são pagas com intervalo de um mês contado da primeira parcela.


A Secretaria diz ainda que pedidos que não tinham outros impedimentos já foram liberados e que novas solicitações não devem ser bloqueadas. Caso isso ocorra, afirma, haverá um novo reprocessamento.

É possível consultar o andamento da solicitação do seguro-desemprego no site www.gov.br ou no aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.
A controladora de acesso Erica Ferreira dos Santos, 33 anos, diz que teve o seguro-desemprego bloqueado e reclama da demora na liberação.

Quem pode retirar o FGTS ainda em 2020

“Dei entrada no seguro desemprego em dezembro e me informaram que não poderia receber por ter feito o saque imediato, dois meses antes. Hoje, consultei pela internet e vou receber minha parcela no dia 28, na próxima terça-feira, sendo que deveria ter recebido mês passado.


FALHA

A Secretaria Especial de Trabalho e Previdência diz que a falha no seguro-desemprego afetou todos os demitidos sem justa causa pois, durante o cruzamento de dados realizado para a liberação do seguro, a movimentação da conta do FGTS faz com que o sistema barre o pagamento.
O governo diz que os relatos de falhas começaram na segunda quinzena de dezembro.

A secretaria também não explicou porque o conflito de informações só começou a aparecer quase três meses depois do início das liberações de valores. “Antes do fim de 2019 não houve manifestação dos trabalhadores”, disse a secretaria, em nota, na última semana.

Chegou ao fim a multa de 10% do FGTS em demissão sem justa causa

A negativa do pedido resultava na necessidade de apresentação de um recurso administrativo. Quem não apresentou essa medida, não precisa mais pedir, pois, segundo o governo, a liberação será automática.
Em média, a Secretaria de Trabalho recebe 520 mil pedidos do benefício mensalmente.

Quando o trabalhador pede o seguro-desemprego, o sistema deveria informar que o registro mais recente em seu extrato foi o da demissão sem justa causa, que dá o direito ao benefício temporário.

Com o saque do FGTS, em muitos casos a informação que aparecia era a de retirada, o que o sistema entendia como pendência, barrando a liberação.

To Top