No INSS, R$ 137 mi não é pago aos segurados: Acompanhe
Benefícios

No INSS, R$ 137 mi não é pago aos segurados: Acompanhe

teto do inss

No INSS, R$ 137 mi não é pago aos segurados: Acompanhe. Beneficiários do INSS que receberam em janeiro o salário mínimo com correção abaixo da inflação de 2019 deixaram de ganhar um total R$ 137,4 milhões. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

O valor equivale à diferença de R$ 6 entre o piso de R$ 1.039, depositado para 22,9 milhões de beneficiários inscritos na folha do mês passado, e o novo salário mínimo de R$ 1.045, válido a partir de fevereiro.

Seguro-Desemprego para quem tem CNPJ ativo é possível?

Na terça-feira (11), a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho publicou portaria ajustando o piso dos benefícios previdenciários ao novo salário mínimo. A correção vale para aposentadorias, pensões por morte, auxílios-doença, benefícios assistenciais e outros. O texto, porém, não menciona a reposição do valor que deixou de ser pago em janeiro.

Caso não faça a compensação, a administração de Jair Bolsonaro descumprirá regra constitucional que determina a manutenção do valor real de compra dos benefícios, afirmam especialistas em Previdência.

“O governo pode aumentar o salário mínimo quando quiser, mas não pode pagar benefícios com correção abaixo da inflação”, diz Tonia Galleti, coordenadora jurídica do Sindnapi (Sindicato Nacional dos Aposentados).

Diferença do salário mínimo vai ser paga pelo INSS

“Ao readequar o piso em fevereiro, o governo demonstra que errou ao pagar um valor menor em janeiro”, comenta Roberto de Carvalho Santos, presidente do Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários).

No início do ano, o salário mínimo havia sido reajustado de R$ 998 para R$ 1.039. Aplicada antes da divulgação da inflação oficial, a correção (de 4,11%) foi realizada com base em uma estimativa do Executivo.

O cálculo divulgado pelo IBGE em 10 de janeiro, porém, apontou alta de 4,48% no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Para evitar que o piso salarial ficasse abaixo da alta do custo de vida, o presidente Jair Bolsonaro publicou medida provisória elevando o valor a partir de fevereiro.

A Secretaria de Previdência não comentou.

Novo piso de R$ 1.039 começa a ser pago nos benefícios do INSS

To Top