Naomi Munakata, uma das principais regentes do Brasil, morre vítima de coronavírus
Últimas Notícias

Naomi Munakata, uma das principais regentes do Brasil, morre vítima de coronavírus

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma das mais importantes regentes brasileiras, Naomi Munakata morreu nesta quinta-feira (26), aos 64 anos. Ela estava internada desde o dia 16 de março no hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo. No último dia 19, seu teste para a Covid-19 deu positivo.
Mesmo tendo apresentado uma melhora no quadro clínico nos últimos dias, Munakata teve uma piora abrupta durante a noite, que evoluiu para um choque séptico. A maestrina morreu por volta do meio-dia.
Nascida em Hiroshima, no Japão, em 31 de maio de 1955, Naomi Munakata se mudou para o Brasil com a família aos dois anos de idade. Aos sete, passou a cantar no coral dirigido por seu pai, Motoi Munakata.
Formada em composição e regência na Faculdade de Música do Instituto Musical de São Paulo, ela continuou os estudos na Universidade de Tóquio.
Munakata foi diretora da Escola Municipal de Música de São Paulo e do Coral Jovem do Estado. Sua atuação mais notável, no entanto, foi como regente titular do Coro da Osesp, que dirigiu por duas décadas, de 1995 a 2015 –período que a lançou ao reconhecimento internacional.
Ela era atualmente regente titular do Coral Paulistano Mário de Andrade, do Theatro Municipal de São Paulo.

To Top