Condomínio em SP mede temperatura de morador na entrada para barrar coronavírus
Últimas Notícias

Condomínio em SP mede temperatura de morador na entrada para barrar coronavírus

portalmixvaleultimasnoticias1200 (1)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Como medida para tentar barrar o coronavírus, um condomínio do Jardim Jussara, na zona sul da cidade de São Paulo, está aferindo a temperatura de todo mundo que passa pela portaria desde o último dia 17. Um segurança usa um termômetro que faz medições a distância.
O síndico Paulo Poças afirmou que a medida foi decidida em comum acordo com todo o condomínio, onde moram cerca de 1.300 pessoas, em 320 apartamentos, divididos em quatro torres.
Antes da quarentena decretada pelo governo estadual, no último dia 24, o portão do condomínio era aberto cerca de mil vezes ao dia, para o ingresso ou saída de pessoas, explicou Poças. Após isso, são entre 100 e 200 vezes.
A reportagem esteve no local na manhã desta terça-feira (31) e constatou que, em cerca de meia hora, entraram no condomínio sete carros, duas motos, dois pedestres e dois entregadores.
“Todo o mundo que entra aqui [no condomínio] precisa tirar a temperatura. Caso ela estiver acima de 37,6ºC, tomamos providências”, acrescentou o síndico.
As providências mencionadas são orientar o morador a ficar em casa e procurar ajuda médica, se necessário. No caso de não moradores do condomínio, a entrada é proibida. Isso aconteceu somente uma vez, segundo Poças, quando o termômetro mostrou que um prestador de serviços estava com 38ºC de febre.
Entre as pessoas que ingressaram no condomínio, de carro, uma delas se recusou a medir a temperatura.
Por causa disso, explicou Poças, o morador teve o nome colocado no livro de ocorrências do condomínio e pode ser responsabilizado, caso ocorra alguma infecção por Covid-19 no bloco em que mora.
A medida já é usada em outros lugares. Um supermercado de Guarulhos também já tinha tomado a mesma medida. A temperatura dos clientes do Carrefour é tirada logo na entrada da loja e, caso seja constatada febre, os funcionários podem buscar os itens que o cliente precisa, evitando que ele entre no local.
Os sintomas mais comuns do coronavírus são febre, cansaço e tosse seca. Algumas pessoas têm dores no corpo, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia. Uma em cada seis pessoas desenvolve dificuldade para respirar. Outras não desenvolvem sintoma nenhum, segundo a OMS.
A transmissão ocorre pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

To Top