Veja problemas relatados na troca da nova Placa Mercosul
Benefícios

Veja problemas relatados na troca da nova Placa Mercosul

Placa Mercosul já está disponíveis em todo o Brasil

Veja problemas relatados na troca da nova Placa Mercosul. Começou a valer ontem a obrigatoriedade de placas no padrão Mercosul em todo o País. No primeiro dia da regra, porém, despachantes da cidade de São Paulo relataram que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP) ainda não emitia os documentos necessários para o novo registro. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

Além disso, até o fim da tarde só constava uma empresa com sede na capital na lista de autorizadas a fazer o novo emplacamento, mas o serviço ainda não era oferecido no local. Em nota, o Detran afirmou que o problema técnico foi resolvido e disse ter emitido “mais de 10 mil autorizações”, sem especificar em quais cidades.

Valores para implantação da Placa Mercosul já foram definidos(Abre numa nova aba do navegador)

São Paulo fazia parte do grupo de Estados que ainda não haviam aderido à placa Mercosul – o primeiro a adotar foi o Rio, em 2018. A implementação chegou a ser adiada seis vezes até o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinar, em junho, que a placa seria obrigatória no Brasil a partir de 31 de janeiro. Os Detrans tiveram seis meses para adaptação.

Conforme explicações do Detran-SP, a instalação da placa passa a ser em duas etapas. Primeiro, o motorista leva a nota fiscal do veículo e outros documentos a uma unidade da autarquia, que emite o Certificado de Registro do Veículo (CRV). Com o CRV em mãos, o condutor precisa se dirigir a uma estampadora credenciada, pagar pela placa e fazer a instalação.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, quatro despachantes da capital disseram, porém, que os Detrans ainda não estavam emitindo documentos. “Para mim, passaram que o sistema está em fase de adaptação e não iam emitir”, disse Diego Aguiar, que foi de manhã à unidade Armênia, zona norte. “Quem comprou carro 0 km hoje (ontem) não vai sair com a placa nova.” Com atuação na zona sul, o despachante Osmar José Ribeiro disse que o sistema estava “parado”. “Até atrapalha nosso trabalho, porque a gente tem de explicar aos clientes que vai atrasar. Mas também acho que é preciso ser compreensivo. O sistema é novo, então é normal.”

Confira as dicas que ajudam a fugir da demora nas filas no INSS(Abre numa nova aba do navegador)

Parado

Durante a manhã, a Mercoplacas, na Praça Rolim de Moura, zona leste, era a única empresa com sede na capital credenciada para fazer o emplacamento, conforme o site do Detran-SP. Só à tarde, mais duas estampadoras na cidade – na Penha e na Vila Anastácio – foram incluídas na lista.

Às 11h30, havia dois funcionários na Mercoplacas, mas disseram que ainda não estavam prestando o serviço. Não havia clientes no local. Segundo eles, a previsão era iniciar o emplacamento só na segunda. “O sistema do Detran ainda não está funcionando”, disse um deles. “Imagino que, quando começar, vai ficar uma fila muito grande.” Após a reportagem ir ao local, Hudson Barreto, da Bridge Solutions, consultora da Mercoplacas, disse que a empresa está pronta. “Só estamos aguardando autorizações de emplacamento. Para cada carro, (o Detran) emite autorização”, disse. “A loja está pronta e credenciada, só esperando cliente.”

O Detran-SP disse, em nota, que os problemas com o sistema compartilhado foram resolvidos pelas empresas. O jornal também questionou se havia expectativa de aumentar a oferta de empresas na capital – uma vez que a tendência é de alta demanda. “O credenciamento não é por município, portanto todas as empresas podem prestar o serviço no Estado.” Questionado sobre o total de autorizações emitidas na capital e no interior, o Detran-SP respondeu que, desde as 7 horas da manhã de ontem, concedeu “mais de 10 mil autorizações para emplacamento”, sem dar detalhes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Confira os serviços disponíveis no site do Detran(Abre numa nova aba do navegador)

To Top