Meu INSS oferece diversos serviços digitais aos Segurados
Benefícios

Meu INSS oferece diversos serviços digitais aos Segurados

INSS Previdência Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo Consignado

Meu INSS oferece diversos serviços digitais aos Segurados. A oferta de 90 serviços digitais e novo layout para o aplicativo Meu INSS, com foco na experiência do cidadão, foram algumas das conquistas da Transformação Digital do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), projeto que conta com a Dataprev como parceira tecnológica. Com seis milhões de downloads e média de 34,1 milhões de acessos por mês em 2020, o Meu INSS se tornou ainda mais essencial em meio à pandemia do coronavírus, uma vez que serviços e benefícios podem ser solicitados sem que o cidadão precise sair de casa.

Nos bastidores dessa transformação digital está uma equipe formada por empregados espalhados nas unidades da Dataprev em diferentes estados, como Rio de Janeiro, Ceará e Santa Catarina. Como parte do projeto, que teve início em 2019 e segue em andamento, as células trabalharam em conjunto na criação da nova versão, mais amigável e intuitiva, para os serviços ofertados pela plataforma.

Benefícios de INSS ao FGTS mudaram com o Coronavírus em 2020(Abre numa nova aba do navegador)

Mesmo com a pandemia do coronavírus, esse suporte continua e a estrutura de sustentação foi reforçada para garantir a estabilidade do aplicativo. A empresa atua ainda na concessão de acesso remoto aos servidores do INSS que estão em teletrabalho. Ao todo, mais de 13,7 mil acessos à rede privada virtual (do inglês VPN, ou Virtual Private Network) já foram concedidos.

Vencedor da 23ª edição do Concurso de Inovação no Setor Público, promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), o Meu INSS ultrapassou em 2019 a marca de 6 milhões de downloads, com 24 milhões de acessos por mês. Neste primeiro trimestre de 2020, a média mensal de acessos alcançou 34,1 milhões de visitas.

INSS mostra o simulador de aposentadoria por idade em 2020(Abre numa nova aba do navegador)

Em dezembro de 2019, o registro médio diário foi de 851 mil acessos. Em janeiro de 2020, o número subiu para 1.132.055 acessos por dia. Em fevereiro, foram 1.083.294 e março manteve o novo ritmo, fechando em 1.148.335 de visitas em média por dia. 

Evolução de acessos ao Meu INSS

Serviços mais acessados 

O número de serviços ofertados digitalmente hoje chega a 90, incluindo aposentadoria por tempo de contribuição e pedidos de revisão ou cópia de processo pelo Meu INSS. Entre os mais acessados estão o Extrato Previdenciário, serviço que permite ao cidadão solicitar ao INSS um extrato com todos os vínculos trabalhistas e previdenciários constantes no seu Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). A lista inclui os extratos de pagamento e de Imposto de Renda.

Dos requerimentos, os mais acessados são: aposentadorias por tempo de contribuição e por idade e benefícios assistenciais; além de salário-maternidade e pensão. 

Cuide do seu cartão de crédito para ele não ser fraudado(Abre numa nova aba do navegador)

Concessão automática 

As equipes seguem dedicadas ainda à finalização da adaptação das regras da Nova Previdência aos sistemas do INSS. Um dos que já está implementado, de acordo com a reforma, é o salário-maternidade, benefício que pode ser concedido automaticamente pelo INSS.

Ao entrar na central de serviços, a segurada deve clicar no botão ‘Salário-Maternidade’ e preencher os dados nos campos disponíveis. A seguir, os sistemas do INSS realizam uma busca instantaneamente para identificar se o benefício já pode ser concedido automaticamente. 

Caso apareça a mensagem de que não é possível a concessão automática, a segurada deve acompanhar o pedido, diretamente pelo Meu INSS, e aguardar que o INSS faça o ajuste dos dados cadastrais.

Covid-19: Governo aceitará autodeclaração de quem não tem renda?(Abre numa nova aba do navegador)

To Top