Declaração do IR incompleta: Como funciona?
IR 2020 imposto de renda coronavírus
Benefícios

Declaração do IR incompleta: Como funciona?

Declaração do IR incompleta: Como funciona? A Receita Federal encerra, às 23h59 desta terça-feira (30), o prazo para o envio da declaração do Imposto de Renda 2020. O contribuinte obrigado a declarar precisa prestar contas ainda hoje, senão paga multa. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

A penalidade mínima é de R$ 165,74, mas pode chegar a 20% do imposto devido no ano. Quem é multado recebe restituição menor ou terá imposto maior.

Para não ser cobrado pela Receita, o contribuinte pode enviar a declaração incompleta e, depois, fazer a retificação, informando todos os dados que ficaram faltando.

Bolsa Família sem fila: Saiba como dar entrada e receber todo mês(Abre numa nova aba do navegador)

No entanto, há fichas básicas que devem ser preenchidas, senão o envio do IR não é possível. A principal delas é a de identificação do contribuinte. Nesta ficha, é necessário informar nome, CPF, tipo de declaração, se houve ou não mudança de endereço, atividade profissional e se há cônjuge.

Votação da MP que criou o 13º Bolsa Família e BPC-Loas foi adiada(Abre numa nova aba do navegador)

Ela é aberta logo que o contribuinte acessa o programa de preenchimento pela primeira vez. É justamente neste momento que é preciso informar tratar-se de uma declaração de ajuste anual, além de colocar o CPF e o nome do cidadão.

Governo zera fila de espera no Bolsa Família(Abre numa nova aba do navegador)

Depois, a segunda ficha mais importante é a de rendimentos recebidos. Para quem tem dependentes, informar os dados deles pode garantir restituição maior ou abater no IR devido, caso precise pagar algo à Receita.

Declaração do IR incompleta: Como funciona?
To Top