INSS pagará aos Segurados mais de R$ 800 milhões em atrasados

Cartão do Cidadão saque de dinheiro
Cartão do Cidadão saque de dinheiro

INSS pagará aos Segurados mais de R$ 800 milhões em atrasados. A Justiça liberou R$ 883 milhões para o pagamento de valores atrasados devidos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a aposentados, pensionistas e demais segurados que ganharam revisões ou concessões de benefícios na Justiça. Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale

O dinheiro será distribuído entre 66,4 mil beneficiários que tiveram RPVs (Requisições de Pequenos Valores) autuadas em maio, de acordo com o CJF (Conselho da Justiça Federal).

Bolsa Família tem novo aplicativo de celular(Abre numa nova aba do navegador)

RPV é o nome da dívida judicial do governo federal que já possui ordem para pagamento. Para ser uma RPV, o valor não pode superar 60 salários mínimos, R$ 62.700 em 2020.

As RPVs são liberadas pelo CJF no mês seguinte à autuação (determinação do juiz para pagamento) e o depósito é realizado em contas judiciais abertas pelos TRFs (Tribunais Regionais Federais) na Caixa e no Banco do Brasil.

Os pagamentos costumam estar disponíveis para saque em até uma semana após a liberação, mas isso depende da capacidade de cada TRF para realizar o processo de conferência e abertura de contas.

Programação dos pagamentos do Pis-Pasep pelo INSS(Abre numa nova aba do navegador)

O TRF da 3ª Região, responsável pelos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, por exemplo, tradicionalmente conclui os pagamentos em uma semana, mas, em localidades onde não há sede da Justiça Federal, os depósitos podem demorar alguns dias a mais.

Quando a dívida é superior a 60 salários mínimos, a ordem de pagamento ganha o nome de precatório.

Revisão de 10 anos na aposentadoria do INSS(Abre numa nova aba do navegador)

Os precatórios federais são liberados apenas uma vez por ano. O repasse do dinheiro do lote de 2020 foi confirmado pelo CJF aos tribunais federais neste mês. Foram mais de R$ 13 bilhões para pagar segurados e servidores em todo o país. Na semana passada, o TRF-3 informou que havia iniciado o processamento para liberar o pagamento nestas próximas semanas.