Amanda Françozo estreia programa na TV Aparecida que 'entrará na alma das celebridades'

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Os 23 anos de carreira da apresentadora Amanda Françozo, 41, renderam a ela muita bagagem. Porém, de acordo com a própria, o maior trunfo que conseguiu adquirir em todo esse tempo na área da comunicação foi o conhecimento de gente.

E é justamente esse atributo que ela usará para permear as entrevistas que fará no programa De Papo com Amanda Françozo, que estreia nesta quarta-feira (16), na TV Aparecida. Nele, Amanda entrará nas na vida de artistas e celebridades. A regra, ela conta, é não cair no óbvio.

Baixe o Aplicativo Gratuito do Portal Mix Vale e fique por dentro de mais notícias.

“Quanto mais natural for, melhor. A experiência me faz dispensar a ficha de perguntas marcadas para entrar na alma da celebridade e levá-la para uma dimensão que não esteja esperando. Tento fugir das perguntas básicas que todo mundo já fez. Fiz entrevistas a vida toda, tenho conhecimento de gente”, afirma Amanda que desde janeiro é contratada da TV Aparecida. Antes disso, ela passou pela Rede Brasil, onde tinha um programa diário voltado ao público feminino, o Vida e Estilo.

No De Papo, que irá ao ar semanalmente, sempre às 21h15, Amanda receberá convidados pessoalmente, mesmo na pandemia. Ela já havia gravado quatro programas antes da quarentena e, agora, com todos os protocolos de segurança, gravou mais quatro e terá essa rotina de gravações quinzenalmente. A ideia é que os papos rolem em áreas abertas como parques e seguindo as medidas de proteção.

“Os programas de TV só estão voltando agora ao normal. Tinha muita reprise ou noticiário pesado, você assistia TV e ficava meio para baixo. É bacana ter algo mais leve para assistir. Vamos focar nas celebridades, mas abriremos espaço a quem tiver uma mensagem legal a passar”, reforça Amanda.

Dentre os convidados, destaque para o jornalista Fernando Rocha, o cantor Léo Maia, a banda de pagode Inimigos da HP e o ex-jogador de basquete Oscar Schmidt, com quem ela até arriscou uma partidinha na quadra que ele tem em casa.

Inicialmente, De Papo estrearia em abril e sua primeira temporada iria até dezembro. Mas com a quarentena tudo mudou. Amanda não queria ter de conversar com os convidados por aplicativos de vídeo para que a conversa não ficasse tão fria. Então, após adoção dos protocolos, veio o receio de os próprios convidados ficarem com medo da exposição. Mas tudo deu certo.

“É um programa que eu vou na casa ou no ambiente pessoal do artista. Temos equipe grande e a preocupação era na retomada ocorrer de não conseguirmos bons nomes. Mas foi tranquilo, todos nós fazemos semanalmente testes de Covid-19, inclusive os convidados”, adianta Amanda. O programa terá 1h15 de duração.

Para deixar o público ainda mais ligado no programa, as redes sociais serão um meio de aproximação. Nelas, a equipe da atração disponibilizará semanalmente conteúdos inéditos e a possibilidade de os fãs mandarem suas próprias perguntas ao entrevistados da semana. Cada edição do De Papo será feita sob medida para cada artista escolhido.

“Em um deles, a pessoa vai cozinhar, no outro eu vou fazer esporte radical com ela. Tem um que o cara está com toda a família e outro sozinho em casa. Todo fim de programa, nós vamos presentear a pessoa com algo personalizado. Pegamos fotos do convidado que ele nem imagina, do arco da velha, e colocamos em um baú emotivo”, adianta a apresentadora.

Amanda tem contrato com a TV Aparecida para dois programas. Além do De Papo, ela comandará mais uma temporada do reality musical Revelações Sertanejo. A previsão inicial era que a estreia da terceira temporada do programa acontecesse em setembro, mas, devido à pandemia, as gravações terão início apenas no final do ano. Já a estreia deve ficar para o começo de 2021.

Para Amanda, não há como escolher seu programa favorito. “Apesar de eu ter trabalhado a maior parte da vida com entrevistas no ramo musical, é impossível eleger o mais legal. No Revelações eu sinto vontade de abraçar todo mundo e conheço muitas histórias, e no De Papo posso me aprofundar na vida de alguém interessante. Amo os dois.”

Enquanto as gravações não começam, Amanda vai se dividindo entre a rotina maternal com a pequena Vitória, de um ano, e a de gravações de entrevistas. A menina a acompanha sempre. O que facilita é a rede de apoio criada por ela, que conta com a mãe e com uma prima.

“O lado bom é que, se não fosse pela pandemia, eu não teria ficado tanto tempo ao lado dela e acompanhando a sua evolução. E o lado ruim é que queremos mostrar o mundo a ela e não podemos. Minha família ficou seis meses sem ver a Vitória. E ela está numa fase de muitas mudanças, fase de engatinhar, de dar os primeiros passos. Tomara que tenhamos logo uma vacina”, afirma.