Umberto Louzer volta atrás, diz não ao Cruzeiro e fica na Chapecoense

O técnico Umberto Louzer seguirá à frente da Chapecoense. O treinador, por uma decisão pessoal, recusou a oferta do Cruzeiro, que já dava como certa a contratação do treinador. A decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira, após uma reunião com Mano Dal Piva, vice de futebol do clube, durante a madrugada. O pacto feito com os atletas pesou para a permanência.

A noite não deve ter sido das mais tranquilas para o treinador. Umberto Louzer chegou a acertar tempo de contrato e salário com o Cruzeiro, que o esperava nesta quarta-feira em Atibaia, onde a equipe vem realizando um período de treinos. No entanto, o técnico voltou atrás, agradeceu o convite e seguiu no comando da Chapecoense, embora até já tivesse comprado uma passagem aérea para São Paulo.

Na reunião durante a madrugada, Mano Dal Piva bateu muito na tecla do pacto feito com os jogadores, pois anteriormente alguns deixariam o clube, mas optaram por continuar após uma conversa com o próprio treinador. A possibilidade de conquistar o acesso, mais facilmente pelo time catarinense, também foi levado em conta.

Na terça-feira, o presidente Paulo Ricardo Magro chegou a afirmar que o comandante não deixaria o clube e provocou o Cruzeiro por procurar o técnico diretamente e não a Chapecoense. Já na reunião, Louzer havia dado a palavra de que comandaria a equipe catarinense no duelo contra o CRB, nesta quarta-feira, às 19h15, no Rei Pelé.

Esta não é a primeira vez que o treinador ficou entre dois clubes. Logo após sua saída do Guarani, em novembro de 2018, chegou a acertar com o Tubarão-SC, mas acabou recebendo uma proposta do Vila Nova e acabou assumindo o clube goiano.

Sendo assim, Louzer seguirá na Chapecoense, terceira colocada da Série B, com 26 pontos, mas com três jogos a menos do que o líder Cuiabá, com 32.