Nas redes, parlamentares reagem ao assassinato em loja Carrefour de Porto Alegre
Últimas Notícias

Nas redes, parlamentares reagem ao assassinato em loja Carrefour de Porto Alegre

No Dia da Consciência Negra, mensagens nas redes sociais dos parlamentares traçam um paralelo entre a celebração da data e a indignação provocada pelo caso do homem negro que foi espancado até a morte por seguranças de um supermercado Carrefour de Porto Alegre, na noite de desta quinta-feira (19).

Em um intervalo de poucas horas, as mensagens em tom positivo sobre o Dia da Consciência Negra, de luta contra o combate ao racismo, deram lugar às manifestações de revolta dos parlamentares após a repercussão da morte de João Alberto Silveira Freitas, que foi espancado até a morte por seguranças no estacionamento do supermercado Carrefour na capital do Rio Grande do Sul.

No inicio da manhã, enquanto os governadores da Bahia, Rui Costa (PT), e do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), publicavam em suas contas pessoais no Twitter mensagens em alusão ao Dia da Consciência Negra, as repercussões do caso da morte de João Alberto começavam a tomar forma.

Uma das primeiras manifestações foi a do governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), que lamentou a morte e declarou o compromisso com a investigação rigorosa do caso “para que haja consequência deste ato lamentável”. Também no Twitter, o correligionário João Doria (PSDB), governador de São Paulo, declarou que o caso “causa repulsa e indignação”, destacando que “estas cenas de racismo demonstram o quanto precisamos evoluir para termos uma sociedade mais justa e igualitária.”

O caso também foi repercutido pelo deputado Bohn Gass (PT-RS), que no Twitter disse que a data é de “revolta no lugar de celebração”. Na mesma linha, Gleisi Hoffmann (PT-PR) publicou que “combater o racismo é condição para construir uma sociedade justa e igualitária. Vidas negras importam sim. Não pode ser só discurso. Quantas vidas mais serão perdidas?”. Já a deputada federal Tarília Petrone (PSOL-RJ) publicou que “são tempos que nos exigem cada vez mais radicalidade na ação. Seguimos em luta até que mais nenhum de nós seja vítima da barbárie e do racismo!”

Durante a manhã no Twitter, o termo “Carrefour” ficou entre os assuntos mais comentados do mundo. No Brasil, quatro dos cinco assuntos mais comentados da rede é relacionado ao tema.

To Top