Cuidado com as irregularidades na concessão de benefícios
Benefícios

Cuidado com as irregularidades na concessão de benefícios

seguro desemprego

Cuidado com as irregularidades na concessão de benefícios. Dataprev apresenta Sniper, solução que auxilia o Governo no combate a irregularidades na concessão de benefícios. Cerca de R$ 58 milhões em pagamentos suspeitos foram bloqueados com a aplicação da ferramenta, que já está sendo usada para ajudar a apurar fraudes no Seguro-Defeso

A Dataprev apresentou nesta quarta-feira (18), para uma plateia de autoridades públicas, a solução tecnológica que está auxiliando o governo a detectar e combater fraudes no chamado Seguro-Defeso, modalidade do Seguro-Desemprego que beneficia pescadores artesanais durante o período proibido para pesca.

Trata-se do Sniper, uma plataforma que reúne tecnologias como Big Data, Machine Learning, Analytics e Inteligência Artificial focadas na construção de trilhas de cruzamento de grande volume de dados que permitem identificar padrões de desvios na concessão de benefícios.

Durante o evento “Encontro de Integridade e Combate a Fraudes”, promovido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), foram apresentados os primeiros resultados da experiência piloto com a Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP) com a utilização da ferramenta. De acordo com os dados apresentados, após a análise de 261 mil requerimentos do Seguro-Defeso, 55,5 mil parcelas do benefício foram bloqueadas, correspondente a cerca de R$ 58 milhões.

O diretor de Relacionamento e Negócios da Dataprev, Alan Santos, destacou que a Dataprev trabalha há mais de um ano na experiência piloto com a Secretaria de Pesca e que a empresa foi, neste tempo, aprimorando a solução que pode, inclusive, ter seu uso ampliado. “Estamos empenhados em cumprir o nosso papel para que todo o processo de detecção e combate a irregularidades previdenciárias tenha sucesso”.

O secretário especial da SAP, Jorge Seif, ressaltou o entusiasmo da pasta com o uso do Sniper.  Ele avalia que o novo sistema é avançado e levará a uma economia expressiva aos cofres públicos. “Estamos falando de recursos desperdiçados com pessoas que não têm direito”, afirmou.

Grupo de Trabalho

Durante o evento, foi formalizada, com assinatura de uma portaria, a criação de Grupo de Trabalho com a participação INSS, Dataprev, Polícia Federal, Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e Secretaria de Aquicultura e Pesca para dar continuidade e aprofundar os trabalhos de detecção e combate a fraudes.

O presidente do INSS, Leonardo Rolim, disse que a experiência piloto com o Seguro-Defeso mostrou um potencial de economia de cerca de 3%. Ele afirmou que se replicada para o Regime Geral de Previdência, a economia poderia chegar a R$ 20 bilhões. “A relação institucional e o uso de tecnologia foram os grandes avanços para garantir o bom uso dos recursos públicos”, destacou.

Já o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, reforçou a parceria entre os diversos órgão no alcance dos resultados. “Não desviaremos os rumos de nossas políticas de enfrentamento a fraudes, enquanto tivermos um presidente que nos apoie. Vamos cada vez mais criar uma pauta antifraudes”, afirmou.

O secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Caio Mário Paes de Andrade, também ressaltou o potencial do Sniper. “Está claro, desde o início, o potencial de transformação digital dessa ferramenta”, afirmou. “Foi um trabalho incrível das equipes e vamos seguir usando o digital em todas nossas ações, que é a única maneira de eliminar a burocracia e liberar recursos para as políticas sociais de verdade”, concluiu.

Também participaram do Encontro o diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, Igor Romário de Paula; a vice-presidente de Governo da Caixa, Tatiana Thomé de Oliveira; o secretário de Controle Externo da Gestão Tributária, da Previdência e Assistência Social do TCU, Tiago Alves Dutra; e a diretora de Auditoria de Previdência e Benefícios da CGU, Eliane Mota.

To Top