Polícia prende em SP foragido apontado como um dos mais atuantes ladrões de banco do país
Últimas Notícias

Polícia prende em SP foragido apontado como um dos mais atuantes ladrões de banco do país

portalmixvalenoticias-1280x728-1

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A polícia prendeu nesta quarta-feira (13) em Limeira (151 km de SP) um foragido da Justiça de 45 anos, apontado como um dos mais atuantes assaltantes do Brasil. Ele liderou, segundo o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), o maior roubo a uma base de transportes de valores, em 2017, no Paraguai. A defesa dele não havia sido localizada até a publicação desta reportagem.

Davi Marques dos Santos, chamado pela Polícia Civil de “assaltante fantasma”, também é apontado como um dos criadores do chamado “novo cangaço”, em que bandidos roubam agências bancárias e casas lotéricas, desde o ano 2000, em cidades do interior da Bahia, Pernambuco e Maranhão. O apelido “fantasma” resulta, segundo a polícia, do fato do criminoso não constar em listas de procurados.

O Deic tentava monitorar o criminoso ao menos desde 2014, quando ele foi resgatado por membros de sua quadrilha do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Franco da Rocha (Grande SP). “O estabelecimento prisional foi atacado por indivíduos armados de fuzis. Ele conseguiu fugir e permanecer solta até hoje [quarta]”, diz trecho de nota da polícia.

Após a fuga do suspeito, a 5ª Delegacia do Patrimônio (Investigações sobre Roubo a Bancos) do Deic afirma que Santos participou, em 2019, de roubos de malotes em aviões pagadores em Blumenau (SC) e no aeroporto de Viracopos, em Campinas (93 km de SP), quando seu irmão, André Marques dos Santos, morreu durante suposta troca de tiros com a polícia.

Ainda em 2019, a polícia afirma que o ladrão estaria envolvido em assaltos a três carros-fortes, na região de Paraibuna (124 km de SP).

O capturado é apontado pelo Deic como participante de um mega-assalto, ocorrido em abril de 2017 no Paraguai, quando o equivalente a R$ 120 milhões foram levados na ocasião. Este assalto, segundo a polícia, “é considerado o maior roubo ocorrido até então naquele país.”

No ano anterior, o “assaltante fantasma” teria atacado, ainda segundo o Deic, uma transportadora de valores em Santo André (ABC) e outra em Santos (72 km de SP).

Suas especialidades, ainda segundo a polícia, são invasões e explosões de empresas de transportes de valores, agências bancárias e aviões pagadores.

Sem dar detalhes sobre a investigação, o Deic descobriu a residência do ladrão, no interior paulista, onde o prendeu nesta quarta, em cumprimento a mandado de prisão, pelo fato de ele ser foragido do sistema carcerário.

Quando foi abordado, Santos não reagiu, segundo a polícia. Em sua casa, com piscina e área verde, a polícia não encontrou nenhuma arma, explosivo ou ferramenta usados nos roubos atribuídos ao criminoso.

To Top