Bolsonaro diz que esporte evita que jovem "vá para a esquerda" e fala em vencer "esquerdismo"
Brasil

Bolsonaro diz que esporte evita que jovem “vá para a esquerda” e fala em vencer “esquerdismo”

Bolsonaro diz que esporte evita que jovem "vá para a esquerda" e fala em vencer "esquerdismo"

O presidente Jair Bolsonaro retomou a esquerda como alvo em evento de inauguração de infraestrutura para a prática de esporte nesta quinta-feira, ao afirmar que, se os militares da Força Expedicionária Brasileira venceram o nazifascismo na Segunda Guerra Mundial, é possível vencer o “esquerdismo”.

Para o presidente, que inaugurava centro de treinamento de atletismo no Paraná, a esquerda representa o lado do mal e pode ser evitada a partir da prática esportiva.

“O esporte evita que o garoto vá para a esquerda. Ele vai para a direita, vai para o lado do bem”, disse Bolsonaro.

Em outro momento, ao comentar a participação de militares da FEB na Segunda Guerra Mundial, os chamados pracinhas, questionou: “Se eles venceram aquela guerra contra o nazifascismo, por que não vamos vencer agora aqui o esquerdismo?”

O presidente tem o costume de recorrer a retóricas ideológicas, normalmente mais radicais e conservadoras, na busca de apoio de seu público mais fiel.

Apesar das alegações de Bolsonaro sobre efeitos políticos da prática esportiva, há no Brasil uma série de exemplos de atletas de esquerda ou contrários a ideologias de direita, como o ex-jogador de futebol Sócrates, ídolo do Corinthians, e, mais recentemente, a atleta do vôlei de praia Carol Solberg, que após uma partida gritou “Fora Bolsonaro” ao dar uma entrevista.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH131EY-BASEIMAGE

To Top