Mensagem enviada para fazer prova de vida no INSS
Benefícios

Mensagem enviada para fazer prova de vida no INSS

INSS pode aumentar aposentadoria de trabalhador

Mensagem enviada para fazer prova de vida no INSS A obrigatoriedade da prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) só voltará em maio. Mas 5,3 milhões de beneficiários podem adiantar o procedimento de forma digital. Aqueles que estiverem aptos a fazer o procedimento por meio de biometria facial — na qual o segurado usa o celular para tirar uma selfie — são informados pelo INSS por meio de SMS, e-mail, pelo portal ou pelo aplicativo Meu INSS. Veja abaixo como reconhecer as mensagens.

Por SMS no INSS

“Agora você pode fazer a sua prova de vida pelo celular, no aplicativo meugov.br. Para mais informações, ligue 135 ou acesse o Meu INSS, pelo app ou site do INSS“.

Por e-mail no INSS

“Chegou a hora de fazer a sua prova de vida!

Todos os aposentados e pensionistas do INSS precisam fazer a prova de vida todos os anos. Com isso, o INSS fica sabendo que você está vivo e continua depositando seu benefício normalmente.

Este ano você poderá fazer a prova de vida pelo seu celular. Assim você fica em casa e se protege do coronavírus. Basta entrar na loja de aplicativos do seu celular e baixar os app Meu INSS e Gov.br.

Caso você tenha ficado com alguma dúvida, ligue 135 ou acesse o Meu INSS (aplicativo ou site gov.br/meuinss) e fale com a Helô”.

E se não recebeu a mensagem?

Quem não for chamado para este teste não precisa se preocupar. O pagamento do benefício estará assegurado até maio, quando o recadastramento será retomado nas instituições financeiras. Não é preciso correr às agências bancárias.

Segundo o INSS, quem preferir poderá continuar realizando o procedimento presencial nas agências dos bancos. A prova de vida é necessária para os segurados do INSS que recebem seu benefício por meio de conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético.

Para realizar a biometria facial, o INSS usa a base de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por isso, foram selecionados para o projeto-piloto apenas os segurados que tenham carteira de motorista ou título de eleitor.

To Top