Quem ainda pode pedir desconto na conta de luz no mês de março
Benefícios

Quem ainda pode pedir desconto na conta de luz no mês de março

Governo define bônus de outorga mínimo de R$1,39 bi por hidrelétricas da CEEE

Quem ainda pode pedir desconto na conta de luz no mês de março Saiba reduzir a conta de luz, A intensidade do calor e a pandemia da covid-19 estão provocando mais consumo de energia elétrica em casa. O ar-condicionado é um desses gastos adicionais.

De acordo com Alberto Hernandez Neto, professor do departamento de engenharia mecânica da Poli-USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo), a depender do consumo de cada família, a utilização de refrigeradores de ar em um período diário de seis a oito horas pode significar um acréscimo de até 20% na despesa de energia elétrica.

Para evitar surpresas indesejadas na conta de luz, o UOL ouviu especialistas que indicam as melhores medidas na redução do consumo de energia elétrica com ar-condicionado.

Selo A de consumo faz diferença

Hernandez Neto diz que a diferença no consumo entre ar-condicionado de nível A e E, pelos critérios de classificação do selo Procel do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), pode ter um impacto de até 30% a mais na conta de luz.

Equipamentos de tecnologia inverter

Segundo Rodolfo Gomes, diretor-executivo da IEI-Brasil (Iniciativa Energética Internacional Brasil), os consumidores devem optar por modelos de ar-condicionado com o nível A do Inmetro e com o sistema de operação inverter (inversor, em inglês), que possuem uma tecnologia mais avançada para a redução no consumo de eletricidade.

Outra ajuda aos usuários que desejam adquirir um aparelho novo foi a elaboração de um ranking pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), cuja classificação seleciona os dez melhores aparelhos de ar-condicionado de 9.000 BTUs e 12 mil BTUs oferecidos no mercado.

Cortinas ajudam a diminuir temperatura

O diretor-executivo da IEI Brasil também aconselha a instalação de cortinas, a manutenção de portas e janelas fechadas e a regulagem da temperatura em 24°C ou 25°C. Essas medidas dão conforto térmico e evitam que os aparelhos trabalhem em sua capacidade máxima de potência, reduzindo os gastos na conta de luz.

Consultar especialistas antes de instalar

Outra medida sugerida é consultar um especialista para verificar a capacidade ideal do aparelho para o ambiente onde será fixado. O ar-condicionado certo varia de acordo com o tamanho do local, o número de pessoas e até a existência de equipamentos eletrônicos, como TVs. Isso tudo aumenta a produção de calor e exige mais do aparelho.

É preciso cuidado também com a tubulação por onde circula o gás de refrigeração, que deve estar completamente vedada.

O Procon-SP alerta que o contrato de compra do equipamento deve deixar clara a responsabilidade de possíveis reformas para a instalação do aparelho. “Deve ser verificado ainda se haverá necessidade de obras e de quem será a responsabilidade de executá-las”, afirma o Procon-SP em nota.

Qualidade do ar e higienização

Hernandez Neto diz que os consumidores também devem cuidar da manutenção dos aparelhos de ar-condicionado e da renovação do ar nos ambientes fechados.

Segundo ele, a higienização do aparelho e do filtro depende do grau de intensidade de utilização do equipamento, mas é recomendada a verificação de maneira regular para que eles fiquem limpos, o que contribui para a melhor qualidade do ar e eficiência do ar-condicionado.

Em relação à qualidade do ar, o professor também alerta para a instalação de um ventilador acoplado ao sistema de ar-condicionado, garantindo a inserção de ar novo nos cômodos refrigerados.

“Quando for comprar o equipamento, solicite ao técnico a instalação também da renovação de ar, que já tem norma estabelecida”, afirmou Hernandez Neto.

Segundo Rodolfo Gomes, a vedação de portas e janelas pouco interfere na eficiência dos refrigeradores de ar. Aliás, para ele, as frestas presentes nas janelas e portas são um modo de garantir a renovação do ar para cômodos pequenos, como quartos e salas.

Alternativas para melhorar o conforto térmico

Hernandez Neto cita exemplos mais baratos para melhorar o conforto térmico nas residências. Segundo o pesquisador, o sombreamento de paredes externas com toldos e plantas e a ampliação da circulação de ar pelos imóveis podem ser medidas que minimizem o calor no interior dos imóveis.

Outro mecanismo de baixo custo pode ser a aquisição de ventiladores de ar com sistemas de gotejamento de água.

Gomes sugere a pintura de telhados na cor branca, que reflete parte da luz do sol, amenizando a penetração do calor nas residências.

Contas de luz

O Procon-SP sugere que os consumidores fiquem atentos à bandeira tarifária —que pode ser verde, amarela ou vermelha— em vigor durante períodos intensos de consumo de energia elétrica, como o do home office durante a pandemia.

O órgão de defesa do consumidor aconselha que as contas de luz sejam acompanhadas mensalmente, e o consumidor deve entender o que está sendo cobrado. Na dúvida, procure o Procon de seu estado. Fonte: Economia Uol

To Top