Pegadinha com manequim na areia vira caso de polícia na Praia Grande
Últimas Notícias

Pegadinha com manequim na areia vira caso de polícia na Praia Grande

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um dia após a decretação de um lockdown na Praia Grande (71 km de SP), iniciado em 23 de março, um suspeito resolveu fazer uma brincadeira com a GCM (Guarda Civil Municipal), colocando um manequim, vestido com roupas femininas, na faixa de areia do bairro Caiçara. Na ocasião, estava proibido circular pelas praias de toda a Baixada Santista, com o intuito de frear infecções e mortes provocadas pela Covid-19.

O suspeito, já identificado e levado ao 1º DP da cidade, registrou com um celular o momento em que uma viatura da guarda se aproxima do manequim, chamado pelo homem de “Judite.”

Segundo as imagens, o guarda que dirige a viatura se aproxima do boneco, em frente ao qual permanece cerca de um minuto. Após isso, o GCM sai do local, se despedindo do manequim com um aceno de mão, provocando risos no homem que registra a cena.

Com base em câmeras de monitoramento, a Seasp (Secretaria de Assuntos de Segurança Pública), conseguiu identificar o suspeito, de 29 anos, além de constatar que ele deixou o manequim na faixa de areia no dia 24 de março, por volta das 6h. Com essas informações, a pasta formalizou a denúncia do caso no 1º DP da cidade, na terça-feira (6).

Além do caso do manequim, a secretaria também conseguiu identificar um homem que aparece, em um registro em vídeo, derrubando as barreiras que impediam o acesso à faixa de areia em uma praia da cidade. Ele também foi indiciado pela Polícia Civil.

“No caso do manequim, localizamos imagens do momento em que um rapaz entra na praia com o boneco e pouco tempo depois conseguimos identificá-lo. No outro caso, denúncias foram feitas às equipes da GCM, incluindo imagens do homem, levando também a sua identificação. Esta semana, com relatórios detalhados, os casos foram oficialmente à Polícia Civil, que já está tomando as medidas legais”, explicou Maurício Vieira Izumi, secretário de Assuntos de Segurança da Praia Grande, por meio de sua assessoria de imprensa.

O delegado titular do 1º DP da Praia Grande, Flávio Magário, autuou o suspeito de colocar o manequim na praia pelo crime de infração de medida sanitária preventiva e falso alarme.

“Ainda que ele não pretendesse infringir a medida imposta, mas sim ‘fazer graça”, e com isso, empenhar uma viatura da GCM que está à disposição do munícipe para atender uma brincadeira, é inacreditável que em um momento de tamanha consternação pela perda de várias vidas inocentes, de pessoas aguardando a vacina, uma pessoa decida fazer piada com a vida alheia”, afirmou o policial, por escrito.

Em depoimento, o homem que teria colocado o manequim na praia argumentou que queria fazer um protesto contra o governador João Doria (PSDB), afirmando “respeitar a GCM e as polícias”. Nenhum defensor dele foi localizado até a publicação deste texto.

O suspeito de arrancar a barreira no calçadão foi ouvido pelo 3º DP da cidade do litoral, na tarde desta quarta-feira (7). Ele foi autuado pelos crimes de infração de medida sanitária preventiva e dano qualificado. A defesa dele também não foi localizada.

To Top