Aposentadorias antecipadas tem regras atualizadas no INSS para liberações
Benefícios

Aposentadorias antecipadas tem regras atualizadas no INSS para liberações

agencia previdencia social inss

Aposentadorias antecipadas tem regras atualizadas no INSS para liberações As regras da previdência, mudam, mudaram e sempre mudarão. Mas nem tudo está perdido.

Eu já passei, vive de perto, a mudança da Constituição Federal de 1988, a reforma da previdência de 1998 e na última reforma de 2019 eu estava no plenário do Senado fazendo a cobertura jornalística.

Posso afirmar: nem tudo está perdido.

Mas o que acontece quando a lei muda?

DIREITO ADQUIRIDO

Quando uma lei previdenciária é alterada ou revogada, os efeitos dela continuam valendo para o futuro, desde que o trabalhador cumpra os requisitos para alcançar algum direito até a data da mudança: é o direito adquirido.

NOVAS REGRAS

As novas regras ditam como deve ser o comportamento do trabalhador e como ele deve se programar de quando ela é aprovada em diante.

Esta “nova ordem” só se aplica a quem começou a contribuir depois da aprovação, portanto os efeitos não podem retroagir, mas tem implicações para quem ainda não se aposentou, por isso é importante ficar atento às regras de transição.

A saída é a recuperação do tempo de serviço do passado, converter tempo especial em comum, e utilizar as ferramentas que ajudam a ter o melhor benefício.

REGRAS DE TRANSIÇÃO

Quem não se encaixou nas regras de direito adquirido e ficou longe do benefício com as novas regras, pode utilizar de uma das regras de transição.

São várias regras de transição.

  • Aposentadoria com adicional de tempo de serviço: Pedágio 50%
  • Aposentadoria com adicional de tempo de serviço: Pedágio 100%
  • Regra de Pontos: 85/95 Pontos
  • Aposentadoria por tempo de contribuição e idade: Idade + Tempo de contribuição
  • Aposentadoria proporcional: para quem começou trabalhar antes de 1998
  • Aposentadoria especial: 3 regras diferentes

“Com um bom planejamento previdenciário, o trabalhador consegue encontrar o equilíbrio entre a contribuição e o valor da aposentadoria”, explica Hilário Bocchi Junior.

To Top