Presidente da CPI pede inclusão de chefe da CGU em relatório final por prevaricação
Últimas Notícias

Presidente da CPI pede inclusão de chefe da CGU em relatório final por prevaricação

portalmixvalegoogle

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), pediu nesta quarta-feira (15) que o ministro da CGU (Controladoria Geral da União), Wagner Rosário, seja incluído no relatório final da comissão, por supostamente ter prevaricado.

O pedido surgiu após o depoente nesta quarta-feira (15), o lobista Marconny Albernaz de Faria, ter afirmado que foi alvo de uma operação no Pará, na qual a CGU teria participado.

Os dados recolhidos pelas autoridades de segurança e compartilhados com a CPI mostram que o lobista tinha contato com o ex-diretor de logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias, exonerado após o jornal Folha de S.Paulo publicar reportagem que mostra um suposto pedido de propina.

“Então, veja bem, a CGU esteve na casa do doutor Marconny, juntamente com policiais, levaram farto material, mas não tomaram providência, não tomaram providência com o Roberto Dias. O Roberto Dias continuou lá negociando vacina”, afirmou.

“O que o Wagner Rosário, que é servidor público de carreira da Controladoria-Geral da União, não fez, prevaricou. E aí eu estou exigindo que o nome dele esteja dentro do relatório por ter prevaricado. A função dele é esta: é fiscalizar, é fazer operação”, disse.

To Top