Asia

Ações da China têm queda com escapada da crise na Ucrânia e de olho em reunião do Parlamento

Ações da China têm queda com escapada da crise na Ucrânia e de olho em reunião do Parlamento

As ações da China recuaram nesta sexta-feira, pressionadas por preocupações com a piora da crise na Ucrânia e o mercado imobiliário doméstico, enquanto investidores aguardam nervosamente pistas da reunião do Congresso sobre a política monetária.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,21%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,96%.

Na semana, o CSI300 teve perdas de 1,7%, enquanto o índice de Xangai perdeu 0,1%.

O Parlamento da China inicia no sábado sua reunião anual, e deve divulgar mais medidas de estímulo para ajudar a economia em desaceleração em um ano politicamente sensível, com a crise da Ucrânia ampliando a incerteza.

O banco central da China pode cortar a taxa de juros este ano, informou o jornal oficial China Daily.

As incorporadoras imobiliárias caíram 1,4%, e os bancos tiveram queda de 1,1%.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 2,23%, a 25.985 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,50%, a 21.905 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,96%, a 3.447 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,21%, a 4.496 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,22%, a 2.713 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,10%, a 17.736 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,83%, a 3.226 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,57%, a 7.110 pontos.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI230F6-BASEIMAGE

To Top