Benefícios

Tempo para fazer a análise do novo INSS para a aposentadoria

previdencia social inss
Fernando Kazuo/ Shutterstock.com

Tempo para fazer a análise do novo INSS para a aposentadoria O Ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, revelou que a espera pela análise de pedidos de benefícios assistenciais ou previdenciários atualmente é de 49 dias, mas a meta estabelecida pelo governo é reduzir esse prazo para uma média de 30 dias. Lupi destacou que mensalmente são recebidos entre 900 mil a 1 milhão de pedidos novos, tornando o objetivo ambicioso, porém, alcançável.

Durante a abertura do curso de formação dos aprovados no último concurso do INSS, o ministro reiterou seu compromisso:

“No ano de 2024, almejo atingir a marca de 30 dias de espera para a conclusão do benefício. Isso significa que no mesmo mês em que o pedido é realizado, o processo seja concluído”, afirmou Lupi, ressaltando que a fila de espera do INSS nunca desaparecerá.

Lupi enfatizou a necessidade de tempo para examinar cuidadosamente a documentação, refutando a ideia de que a fila de espera será eliminada completamente.

O Censo 2022 revelou um Brasil mais envelhecido e feminino, com um aumento de 57,4% na população com 65 anos ou mais em pouco mais de uma década.

Ao assumir o ministério em janeiro de 2023, Lupi prometeu eliminar as filas do INSS. No entanto, em agosto, diante da entrada contínua de novos pedidos de benefícios, o ministro admitiu que essa meta seria inalcançável:

“Meu desafio é reduzir a fila, que já ultrapassou 1,8 milhão, ao mesmo tempo em que lidamos com o fluxo diário e mensal de novos pedidos. A fila nunca será zerada, mas o prazo médio de concessão será reduzido para 45 dias até dezembro”, afirmou Lupi na época.

Após a redução do tempo de espera na fila, o próximo desafio será “humanizar” o atendimento do INSS, de acordo com o ministro.

To Top