Benefícios

Aos 40 anos de idade, INSS pode fazer liberação de aposentadoria com os novos critérios

INSS Previdencia
rafastockbr/Shutterstock.com

Aos 40 anos de idade, INSS pode fazer liberação de aposentadoria com os novos critérios Desde a reforma da Previdência, aprovada em novembro de 2019, planejar a aposentadoria tornou-se um desafio para muitos trabalhadores. As novas regras afetam de maneira significativa aqueles nascidos entre 1960 e 1980, exigindo atenção redobrada às mudanças nas regras de acesso aos benefícios.

Análise por Faixa Etária

Sessentões: Geração do Direito Adquirido

Os trabalhadores na casa dos 60 anos, classificados como a “geração do direito adquirido” pelo advogado previdenciário, geralmente possuem longos períodos de contribuição. Caso ainda não tenham se aposentado, muitos podem ter direito à antiga aposentadoria por tempo de contribuição, que exigia 30 anos de contribuição para mulheres e 35 anos para homens.

O Milagre da Aposentadoria: Com a reforma, há uma oportunidade única para esses trabalhadores descartarem contribuições de valores baixos no cálculo da média salarial. Isso pode resultar em um aumento significativo no valor da aposentadoria, especialmente para aqueles que podem fazer uma única contribuição sobre o teto da Previdência e ainda cumprir a carência de 15 anos.

Cinquentões: Regras de Transição

Os trabalhadores na casa dos 50 anos são os mais afetados pelas regras de transição da reforma. Este grupo, com tempo de contribuição intermediário, deve estar atento aos “pedágios” e à transição por pontos.

Pedágio de 50%: Para quem estava a dois anos ou menos de completar o tempo de contribuição necessário em 2019, é necessário contribuir por mais 50% do tempo que faltava.

Pedágio de 100%: Requer o dobro do período faltante para quem completou 57 anos (mulher) ou 60 anos (homem).

Transição por Pontos: Somar idade e tempo de contribuição. Em 2021, são necessários 88 pontos para mulheres e 98 para homens, com tempo mínimo de 30 anos (mulheres) e 35 anos (homens) de contribuição.

Quarentões: Vácuo Previdenciário

Os trabalhadores na casa dos 40 anos foram os mais prejudicados pela reforma. Este grupo deverá esperar até atingir as idades mínimas de 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens) para se aposentar, e devem considerar a busca por rendas complementares.

Planejamento Previdenciário

Para todos os grupos etários, é essencial não aceitar a primeira aposentadoria disponível sem uma análise detalhada. Verificar a documentação original, corrigir falhas no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais) e considerar todas as opções de aposentadoria disponíveis pode garantir um benefício mais vantajoso.

Alternativas de Renda

Além do INSS, trabalhadores, especialmente os mais jovens, devem considerar alternativas como previdência privada, seguros e investimentos. Isso pode complementar a aposentadoria e proporcionar maior segurança financeira no futuro.

Emitir Extrato de Contribuição (CNIS)

É o documento que informa todos os seus vínculos, remunerações e contribuições previdenciárias,  encontrados no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

É possível verificar 3 (três) tipos de extratos:

  • Relações Previdenciárias – com informações dos períodos trabalhados e/ou contribuídos;
  • Relações Previdenciárias e Remunerações  com informações dos períodos trabalhados e/ou contribuídos e os valores das remunerações;
  • Ano Civil – com informações das contribuições, ano a ano, a partir de 11/2019.

Este pedido é realizado totalmente pela internet, você não precisa ir ao INSS.

To Top