Benefícios

Polícia Federal faz operação para combater fraudes contra o aplicativo Caixa Tem

policia federal pf
© Polícia Federal/divulgação

Polícia Federal faz operação para combater fraudes contra o aplicativo Caixa Tem A Polícia Federal (PF) faz, na manhã desta quarta-feira (dia 10), uma operação para desarticular um grupo especializado em fraudar programas de transferência de renda da Caixa Econômica Federal, com atuação em cinco estados (Rio, Amazonas, Piauí, São Paulo e Mato Grosso do Sul). Estima-se que a organização tenha causado um prejuízo de cerca de R$ 10 milhões aos cofres públicos.

Oitenta agentes cumprem 11 mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Niterói/RJ, nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Mato Grosso do Sul e Piauí. Até as 9h30 da manhã. seis pessoas já haviam sido presas, três delas no Estado do Rio.

A ação, batizada de Operação Egidio, é fruto de uma investigação conjunta — que conta com a participação da própria instituição financeira — iniciada em abril do ano passado. A apuração está a cargo da Delegacia de Polícia Federal em Niterói, da REAPDRJ (Caixa) e da Centralizadora Nacional de Segurança e Prevenção a Fraude da Caixa.

Segundo a PF, o esquema tinha a participação de um empregado e duas funcionárias terceirizadas do banco, que teriam sido cooptados pela quadrilha para liberar o acesso dos criminosos ao aplicativo Caixa Tem. Este app gerencia as poupanças sociais digitais abertas para o pagamento de benefícios sociais, entre eles o antigo auxílio emergencial — pago no governo Bolsonaro por conta da pandemia de Covid-19. Após a liberação do acesso, os criminosos se apropriavam das contas digitais de terceiros, desviando os recursos.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, várias poupanças sociais digitais foram abertas em nome de pessoas que vivem em situação de rua, em total vulnerabilidade social, sem que elas tivessem conhecimento. Depois de desviados, os valores eram transferidos entre os integrantes do grupo criminoso.

Além de organização criminosa, os investigados poderão responder por furto qualificado, inserção de dados falsos em sistema de informações e lavagem de dinheiro.

Cumprimento de mandados

No Rio

  • 4 mandados de busca no Rio de Janeiro
  • 2 mandados de busca e 1 de prisão em Belford Roxo
  • 2 mandados de busca e 3 de prisão em Niterói
  • 3 mandados de busca e 3 de prisão em São Gonçalo

Fora do Rio

  • Manaus (AM) – 2 mandados de busca e 1 de prisão
  • Teresina (PI) – 1 mandado de busca e 1 de prisão
  • São Paulo (SP) – 1 mandado de busca e 1 de prisão
  • Campo Grande (MS) – 1 mandado de busca e 1 de prisão
To Top