Benefícios

CAIXA aumenta cota de financiamento de imóvel usado para servidor público

INSS Previdência Pente-Fino Revisão Antencipação Salário Social Reforma da Previdência Aposentadoria Benefícios FGTS Bolsa Família Nis CNIS Extrato Banco Governo Pis Pasep Pis-Pasep Aposentado Idoso FGTS Caixa Banco do Cálculo Demora Brasil Maternidade Auxílio-Reclusão Saques Pagamento Vencimento Retiradas Refis MeuINSS Auxílio-Doença Aposentadoria Por Invalidez Contribuição BPC-Loas Pensão por Morte Pensionista Empréstimo MEi Consignado

A CAIXA anunciou, nesta segunda-feira (11), o aumento da cota de financiamento de imóveis usados com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), de 70% para 80%.

Para o presidente da CAIXA, Nelson Antônio de Souza, o aumento da cota de financiamento do imóvel facilita o acesso do servidor público à casa própria e contribui para estimular o mercado imobiliário. “Antes reduzimos a taxa de juros dos imóveis, agora estamos oferecendo para os clientes que possuem a menor inadimplência da nossa carteira, o servidor público, condições ainda melhores para a compra do imóvel usado”, explica.

A alteração faz parte de uma estratégia que visa beneficiar um segmento de clientes que possui baixa inadimplência e relacionamento de longo prazo com o banco. A CAIXA possui cerca de R$ 43,2 bilhões em contratos com servidores públicos em todo país. A mudança começa valer a partir de hoje (11) e para contratos novos.

Medidas Crédito Habitacional em 2018
Em abril, a CAIXA reduziu em até 1,25 p.p. as taxas de juros do crédito imobiliário utilizando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). As taxas mínimas passaram de 10,25% a.a para 9% a.a, no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 11,25% a.a para 10% a.a, para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI).

O banco também promoveu melhoria das condições no financiamento de imóveis para pessoa física. O limite de cota de financiamento do imóvel usado sobe de 50% para 70%. A CAIXA também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

Lotomania acumula e pode pagar R$ 7 milhões nesta terça-feira (12)

Seis apostas acertaram os 15 números do concurso 1.673 da Lotofácil e dividirão quase R$ 1,6 milhões. Cada apostador receberá R$ 265.549,83. Duas apostas foram feitas em Salvador (BA), uma em Juazeiro do Norte (CE) e uma em Itaueira (PI). Também foram premiados bilhetes comprados em Belo Horizonte (MG) e em Lucélia (SP). Os números sorteados foram 01, 02, 04, 05, 07, 09, 11, 12, 15, 17, 19, 20, 23, 24, 25.

Outros prêmios
Além do prêmio principal, outras 761 apostas acertaram 14 números e levaram R$ 920,30. Com 13 acertos, 24.005 apostas receberam R$ 20. A Lotofácil ainda pagou R$ 8 para as 251.019 apostas que tiveram 12 acertos e R$ 4 para as 1.159.377 apostas que acertaram 11 números.

O próximo sorteio da Lotofácil será realizado, nesta segunda-feira (11), às 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias CAIXA (Av. Cruzeiro do Sul, nº. 1.800 – Lojas 313/314 – Terminal Rodoviário do Tietê, São Paulo/SP). O concurso 1.674 pode pagar R$ 1,7 milhão para quem acertar os 15 números.

Como jogar
Para jogar na Lotofácil, basta marcar de 15 a 18 números dentre os 25 disponíveis no volante. Ganha quem tiver 11, 12, 13, 14 ou 15 acertos. Se não quiser escolher os números, o apostador pode optar pela surpresinha e deixar que o sistema escolha por ele. Os sorteios da Lotofácil são realizados três vezes por semana, na segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira. O preço da aposta simples, com 15 números, é R$ 2.

To Top