Últimas Notícias

Espanha vence e definição do Grupo B fica para a última rodada

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Cotada como uma das favoritas para o título da Copa do Mundo, nem em seus piores pesadelos a Espanha esperava passar por tantas dificuldades na Rússia.

Os campeões mundiais de 2010 tiveram que superar uma surpreendente demissão de Julen Lopetegui, a 48 horas de sua estreia no Mundial, e amargaram um empate com saber de derrota por 3 a 3 para Portugal, já no final da partida.

Por isso, a sofrida vitória por 1 a 0 diante do Irã, nesta quarta-feira (20), na Arena Kazan, trouxe um sentimento de alívio para os espanhóis. O resultado não apenas manteve a equipe com chances reais de seguir no Mundial como deixou toda a definição do Grupo B para a última rodada, na próxima segunda-feira (25).

Espanha e Portugal estão empatadas com quatro pontos cada uma, seguidas pelo Irã, que tem três. Na teoria, o desafio espanhol será um pouco mais fácil, porque enfrentará uma eliminada seleção do Marrocos na última rodada. Já Irã e Portugal farão um confronto direto por uma das vagas.

Empate nos dois jogos classificará as duas seleções europeias para as oitavas de final, com a definição de posições ficando para os critérios de desempate.

Para a Espanha, contudo, mais importante do que fazer projeções e contas, foi festejar a difícil vitória sobre o bravo time do Irã. 

Depois de um primeiro tempo onde chegou a criar mais chances de gol, porém esbarrou na forte defesa iraniana, a vitória só veio graças ao senso de oportunismo do artilheiro Diego Costa.

Aos 8min da etapa final, o atacante recebeu um passe magistral de Andrés Iniesta dentro da área. Ao tentar travar o chute do brasileiro naturalizado espanhol, o iraniano Rezaeian chutou a bola em sua perna, desviando-a para as redes, para desespero do goleiro Beiranvand.

O jogo ainda teve um momento de grande frustração para o irã, que chegou a empatar a partida aos 16 minutos. Rezaeian cobrou uma falta na área, Azmoun desviou e bola sobrou para Ezatolahi  fazer o gol.

Mas a emocionante comemoração dos iranianos acabou frustrada, após o árbitro uruguaio Andres  Cunha anular o gol, marcando impedimento.

A pressão final do Irã não deu resultado, esbarrando na falta de maior qualidade de seus atacantes –das cinco chances de gol criadas pela equipe, nenhuma acertou o gol espanhol. 

O Irã ainda segue com chances de avançar para a fase de mata-mata, embora mantenha a escrita de só perder para equipes europeias em Mundiais, com sete derrotas em sete confrontos.

Já os badalados espanhóis, que ao menos por enquanto estão afastando o perigo de uma eliminação precoce na Copa do Mundo, conseguiram manter uma marca impressionante: estão há 22 partidas sem perder, na maior série invicta no futebol internacional.

To Top