Rapinoe não perde a faixa por criticar Trump
US

Rapinoe não perde a faixa por criticar Trump

Rapinoe diz que meta para 2020 é ajudar democratas a conquistarem a Casa Branca

Escrito por Luís Henrique Costa – correspondente internacional. De acordo com a assessoria da seleção americana de futebol, a jogadora Megan Rapinoe não perder a faixa de capitã por criticar o presidente Donald Trump. Segundo costa, Mega já teria usado a faixa contra a Espanha nas oitavas do mundial e, portanto, não usaria contra a seleção da França.

Ainda, a comissão confirma que a decisão da treinadora Jill Ellis não tem relação com o posicionamento político nos Estados Unidos. A Comissão técnica dos EUA havia determinado que ela seria co-capitã ao lado de Alex Morgan, que usou a braçadeira contra as francesas, e Carli Lloyd.  O revezamento é normal e já teria acontecido diversas antes da polêmica envolvendo o presidente Trump.

Morgan também foi capitã na vitória por 2 a 0 sobre a Suécia, na fase de grupos, e Lloyd liderou a equipe no triunfo por 3 a 0 sobre o Chile.

“Eu mantenho o que disse sobre não querer ir para a Casa Branca, com exceção do palavrão que usei, porque a minha mãe ficaria decepcionada por isso. Mas, considerando o tempo e esforço que dedicamos ao esporte, e querendo deixar o jogo e o mundo melhores, eu não gostaria de ir. Eu aconselho minhas companheiras a não dividirem isso com uma administração que não luta pelas mesmas coisas que nós”, disse antes da partida.

To Top