Relatório alerta sobre ameaça remanescente do grupo Estado Islâmico

49

Um relatório do Departamento de Defesa dos Estados Unidos adverte que o grupo militante Estado Islâmico ainda pode ter capacidade de atacar o ocidente, apesar da morte de seu líder Abu Bakr al-Baghdadi, durante uma investida militar dos Estados Unidos realizada em outubro.

Estado Islâmico, Sri Lanka, Atentados

Estado Islâmico – REUTERS TV/Direitos Reservados

Dados do relatório, divulgado na última terça-feira (19), foram reunidos em um documento pelo Escritório do Inspetor Geral, do Departamento de Defesa, para serem submetidos ao congresso. O relatório é o resultado de uma investigação de quatro meses sobre as operações militares dos Estados Unidos que visaram ao grupo Estado Islâmico.

O relatório observa que a morte de Baghdadi foi um golpe significativo no grupo, mas provavelmente não vai acabar com a ameaça que ele representa. O relatório acrescenta que o grupo se aproveitou da incursão turca na Síria no mês passado, cujo alvo eram as forças curdas, e da retirada de soldados dos Estados Unidos que se encontravam posicionadas no norte da Síria.

O relatório acrescenta que essa situação estaria ajudando o grupo a reconstituir a capacidade e os recursos dentro da Síria, e fortalecendo sua habilidade para planejar ataques em outros países.